Brasil encara Holanda por vaga nas semifinais femininas no Rio 2016

Partida decisiva das quartas de final está marcada para as 10h desta terça-feira (16) / Foto: Inovafoto/Photo&GrafiaPartida decisiva das quartas de final está marcada para as 10h desta terça-feira (16) / Foto: Inovafoto/Photo&Grafia

Rio de Janeiro - A Seleção Feminina de Handebol está a um passo de fazer história nos Jogos Olímpicos do Rio. Nesta terça-feira (16) enfrenta a Holanda pelas quartas de final e, com a vitória, pode chegar pela primeira vez a uma semifinal da competição.
 
A partida está marcada para as 10h na Arena do Futuro e o público que estiver presente, pode esperar, como sempre, um duelo de alto nível e muito disputado. A equipe tem emocionado a torcida que lota o ginásio a cada confronto e é uma das grandes esperanças de medalha do País. 
 
O Brasil se classificou em primeiro lugar do grupo A, enquanto a Holanda foi a quarta colocada da chave B. As duas equipes se encontraram recentemente, dias antes da estreia nos Jogos, para dois amistosos no Rio de Janeiro (RJ). Em um deles, as brasileiras saíram com a vitória e o outro terminou empatado. 
 
Porém, o recente histórico já está esquecido pela Seleção Nacional, tanto pelo técnico Morten Soubak, quanto pelas atletas. "Se vamos tirar alguma coisa dos amistosos que fizemos, elas também irão, mas naquele momento estávamos pensando mais no nosso jogo. Cada uma tem o seu estilo, mas com certeza, as duas equipes irão se preparar mais taticamente ainda. Agora é um confronto direto e a questão tática do adversário vai pesar mais", analisou Morten.
 
O treinador disse que a equipe estará concentrada como sempre, com a consciência de que cada passo é importante e que esse é um momento determinante. "Chegamos ao Rio com os dois pés bem sólidos no chão e vamos continuar assim. Não muda nada. Agora é outro campeonato, é mata-mata. Quem ganha fica e quem perde sai. Vamos continuar tratando cada jogo como sempre fizemos aqui", acrescentou o dinamarquês. 
 
A goleira Mayssa também quer esquecer o passado e seguir em frente e afirma que os amistosos realizados antes não podem contar muito. "Já fizemos vários confrontos com a Holanda, jogamos dois amistosos, mas isso não quero dizer nada. Amistoso é amistoso e competição é competição. Foi preparação para as duas equipes", afirmou. 
 
Parceira de Mayssa à frente do gol, Bárbara Arenhart, a Babi, lembra da responsabilidade que a modalidade tem dentro de casa. "Fizemos uma boa campanha na primeira fase, mas o mais importante está por vir. Agora é um novo campeonato. No próximo jogo é tudo ou nada. Sabemos da responsabilidade que o handebol tem. É bom e nos sentimos felizes, mas o mais importante está por vir e precisamos manter a cabeça firme", finalizou. 
 
Além de Brasil e Holanda, as quartas de final contarão também com os duelos entre Espanha e França às 13h, Suécia e Noruega às 17h, e Rússia e Angola às 20h30. 
 
O Brasil chegou às quartas de final com quatro vitórias em cinco jogos. Passou pela atual campeã Noruega, pela Romênia, Angola e Montenegro. Sofreu apenas um resultado negativo contra a Espanha. 
 
Tabela e resultado do grupo A
 
Sábado (6)
Brasil 31 x 28 Noruega
Montenegro 19 x 25 Espanha 
Romênia 19 x 23 Angola 
 
Segunda-feira (8)
Espanha 24 x 27 Noruega 
Brasil 26 x 13 Romênia
Angola 27 x 25 Montenegro 
 
Quarta-feira (10)
Brasil 24 x 29 Espanha
Romênia 25 x 21 Montenegro 
Noruega 30 x 20 Angola 
 
Sexta-feira (12)
Brasil 28 x 24 Angola
Romênia 24 x 21 Espanha 
Montenegro 19 x 28 Noruega 
 
Domingo (14)
Brasil 29 x 23 Montenegro
16h40 - Noruega x Romênia 
19h50 - Espanha x Angola 
 
Terça-feira (16)
Quartas de final
10h - Brasil x Holanda
13h - Espanha x França 
17h - Suécia x Noruega 
20h30 - Rússia x Angola 
 
Quinta-feira (18)
Semifinais 
 
Sábado (20)
Finais 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Curta - EA no Facebook