Justiça determina que projeto do campo de golfe mude em 14 dias

Campo de Golfe poderá ter suas obras paralisadas / Foto: Alex Ferro / Comitê Rio 2016Campo de Golfe poderá ter suas obras paralisadas / Foto: Alex Ferro / Comitê Rio 2016

Rio de Janeiro - Após audiência na 7ª Vara da Fazenda Pública do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, ficou decidido que o projeto do campo de golfe para os Jogos Olímpicos de 2016 precisará ser modificado, de modo a se adequar às determinações ambientais previstas em lei. 

A decisão, do juiz Eduardo Antonio Klausner, traz que a prefeitura do Rio e a empreiteira responsável pela obra, Fioro Empreendimentos, terão até 14 dias para redesenhar a obra e apresentar à Justiça. Caso não seja aceito o novo desenho, as obras deverão ser imediatamente paralisadas. 
 
Hoje, o campo de golfe é um dos locais de competição mais adiantados, com 60% das instalações concluídas, de acordo com o Comitê Organizador Local. 
 
Dentre as previsões da Justiça, uma delas é o remanejamento de cinco dos 18 buracos do campo de golfe para as margens da Avenida das Américas, que margeia a instalação. Hoje, tais buracos estão postos em uma área de 58 mil m² do Parque Municipal de Marapendi, uma APA (Área de Proteção Ambiental). 
 
O ponto é que o local determinado pela Justiça é onde a Fiori planeja erguer o condomínio Riserva Golf antes dos Jogos, diferentemente da proposta feita pelo órgão do Ministério Público Estadual que atua em Meio Ambiente, na qual tais prédios seriam construídos apenas após os Jogos Olímpicos. 

 

 

 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Curta - EA no Facebook