Sesc RJ vence o Osasco em grande jogo

Equipe comandada por Bernardinho faz 3-0 em grande atuação contra maior rival  / Foto: Divulgação/Sesc RJEquipe comandada por Bernardinho faz 3-0 em grande atuação contra maior rival / Foto: Divulgação/Sesc RJ

Rio de Janeiro - Após passar por momentos de instabilidade, o Sesc RJ voltou a mostrar sua força na Superliga Feminina 18/19. Diante do maior rival, o Osasco, no ginásio do Tijuca Tênis Clube, o time comandado por Bernardinho teve uma grande atuação e fez 3-0 (25-19, 25-23 e 25-12), sem dar a menor chance para as visitantes nesta sexta-feira (14.12).
 
Aniversariante do dia, completando 25 anos, a líbero Gabi não escondia a felicidade e o alívio pelo resultado. Ela que defendeu Osasco durante muitos anos teve a primeira oportunidade de enfrentar seu ex-time. E saiu de quadra com um presentão: uma vitória e uma boa atuação da linha de passe do Sesc RJ, um dos setores mais criticados da equipe nas últimas rodadas.
 
“Foi, sem dúvida, um grande resultado, um bom presente. Estava concentrada no jogo e não pensei no meu aniversário em nenhum momento do dia. Agora, posso pensar. Sobre a partida, acho que conseguimos fazer ficar fácil, com um bom saque, principalmente. Além disso, fica marcado o resgate de nossa confiança. Ninguém aqui desaprendeu a jogar vôlei, só tínhamos que ficar mais tranquilas, mais concentradas para fazer o nosso melhor em quadra. E hoje todo mundo jogou bem. Temos que seguir assim e para frente melhorar ainda mais”, disse a aniversariante do dia. 
 
Capitã e responsável por ditar o ritmo do Sesc RJ em quadra, a levantadora Roberta foi outra a exaltar mais o espírito demonstrado pela equipe em quadra do que o resultado em si.
 
“Mais do que bons saques e boas defesas, temos que reforçar nossa atitude, garra e luta. Estávamos, desde o início da temporada, sendo um time apático, que aceitava os erros passivamente. Nossa marca sempre foi de muita luta e alegria. E hoje retomamos isso. Entramos impondo nosso ritmo, sem sentir os erros quando aconteciam e crescendo, dando aquele gás, quando conseguíamos um ponto importante ou uma defesa difícil. Foi muito bom”, finalizou Roberta.
 
O próximo compromisso do Sesc RJ será na próxima sexta-feira (21.12), diante do Minas Tênis Clube, em Belo Horizonte. A equipe treinará no Rio de Janeiro durante toda a semana e embarcará para a capital mineira na quinta-feira.
 
O jogo - O Sesc RJ teve um início de jogo avassalador. Com dois aces da oposta Monique, abriu 5-3 e já dava indícios de que dominaria o adversário. A sequência de pontos continuou, com direito a bola de check da levantadora Roberta, e chegou a uma diferença de cinco pontos: 8-3. Osasco parou o jogo, conseguiu pontuar, mas não ameaçou. Errando bastante, a equipe paulista viu o time carioca sobrar em quadra. Roberta emplacou três aces seguidos fez a diferença no placar chegar a 19-8 e praticamente definiu o set, que terminaria logo depois em 25-19, após uma china de Juciely.
 
A segunda parcial parecia tomar o rumo da primeira. Instável, Osasco continuava errando bastante e viu o Sesc RJ abrir 7-2 em uma largada de Kosheleva. Foi a deixa para Luizomar de Moura pedir tempo para o time paulista, que reagiu. Os erros mudaram de lado e as visitantes conseguiram empatar em 8-8, após um ace. A partir daí, o que se viu foi muito equilíbrio, quase sempre com o Sesc RJ a frente do placar, mas com Osasco buscando.
 
Já nos momentos decisivos, Hooker fez 20-19 para Osasco num de seus tradicionais e potentes ataques. Era a vez de Bernardinho parar o jogo e pedir tempo. Que também adiantou muito. As donas da casa emplacaram quatro pontos seguidos e viraram para 23-20, após uma ataque de Monique na saída de rede. Osasco chegou a encostar novamente, mas Peña fechou em 25-23.
 
A boa vitória no segundo set encaminhou a vitória no jogo para o Sesc RJ. Empolgadas, as jogadoras do time carioca abriram logo 6-1 no início da terceira parcial, após um bloqueio de Juciely. Em dois aces seguidos de Monique, ampliou para 10-2. Sem ter o que fazer, Osasco assistia a um passeio das donas da casa, que chegaram a 21-9 num belo ataque de Kosheleva por cima do bloqueio de Leyva. Era dia de 3-0. Era dia de Sesc RJ: 25-12, em um bloqueio de Juciely.
 
 
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 

 

 
Mascotes
Curta - EA no Facebook