Sesc RJ perde no tie break para o Minas em Belo Horizonte

Fora de casa, equipe carioca mostrou força, mas não conseguiu levar set decisivo  / Foto: Orlando Bento/MTCFora de casa, equipe carioca mostrou força, mas não conseguiu levar set decisivo / Foto: Orlando Bento/MTC

Belo Horizonte - Em uma grande partida de voleibol, o Sesc RJ se despediu das quadras em 2018. Diante do Minas, em Belo Horizonte, a equipe comandada pelo técnico Bernardinho alternou entre momentos de domínio e de apagões e acabou sucumbindo no tie break, após conseguir manter-se a frente no placar na maior parte do tempo: 3-2 (28-26, 11-25, 22-25, 25-16 e 13-15).
 
Após ver o Minas abrir uma vantagem consistente no primeiro set, o Sesc RJ foi buscar heroicamente o resultado. Com Kosheleva inspirada, a equipe carioca conseguiu a virada improvável. Mas o resultado não afetou as donas da casa, que voltaram para a segunda parcial implacáveis. Desde o início, o time mineiro dominou as ações em quadra e contou também com os erros das cariocas, que não conseguiram reagir e anotaram apenas seis pontos.
 
“Ainda temos muitos pontos a serem ajustados, mas precisamos sempre tirar alguma coisa positiva. Mesmo na derrota. Acredito que mostramos que ainda vamos evoluir muito e precisamos pensar sempre para frente”, disse a ponteira Kasiely, que entrou ao longo da partida na equipe, principalmente para ajudar na linha de passe.
 
O equilíbrio voltou a dar as caras no terceiro set, mas com o Minas sempre mandando no jogo. Apesar de ter melhorado em relação à parcial anterior, o Sesc RJ não conseguiu manter uma regularidade que deixasse o time carioca em vantagem. Mas veio a quarta parcial e o Sesc RJ seguiu evoluindo. Ao ponto de inverter a ordem dos sets anteriores e passar a mandar no confronto, sem dar chances para as donas da casa fecharem o jogo.
 
Veio o tie break e o Minas conseguiu sair na frente. Mas foi logo alcançado e ultrapassado pelo Sesc RJ, que dava indícios de que levaria a vitória para o Rio de Janeiro. Mas o time comandado pelo técnico Bernardinho não conseguiu matar o jogo quando necessário e acabou sofrendo a virada das donas da casa. Jogo encerrado e a certeza de que existe muita margem para as ‘cariocas’ crescerem.
 
“É claro que não estamos nem um pouco satisfeitas com o resultado. Mas é fundamental ressaltar que estamos crescendo e que a Superliga está só começando. Enfrentamos um time que vem sendo apontado como o grande favorito, mas provamos que elas também possuem suas fraquezas. O jogo foi decidido no detalhe e para nós, neste momento, é mais importante ver que o espírito da equipe já é outro. Impomos o ritmo em boa parte da partida, sacamos bem e poderíamos, sim, ter saído com a vitória. Agora é descansar e voltar com tudo em 2019”, finalizou a capitã e levantadora Roberta.
 
O Sesc RJ voltará às quadras apenas no dia 8 de janeiro, quando enfrentará o Camburiú, às 20h, em Santa Catarina. Até lá, jogadoras e comissão técnica terão alguns dias de folga e voltarão a trabalhar no início do ano.
 
Veja Também: 
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook