Vôlei Osasco-Audax derrota o São Caetano na estreia da Superliga 2018

Mari no passe  / Foto: João Pires/FotojumpMari no passe / Foto: João Pires/Fotojump

São Caetano - O Vôlei Osasco-Audax começou sua caminhada na temporada 2018/19 da Superliga com o pé direito. Na noite desta sexta-feira (16), a equipe comandada pelo técnico Luizomar venceu o São Cristóvão Saúde/São Caetano por 3 sets a 1, parciais de 25/20, 21/25, 25/15 e 28/26, em 1h51min, no ginásio Lauro Gomes, em São Caetano.
 
A levantadora Claudinha ganhou o troféu VivaVôlei como a melhor jogadora em quadra, enquanto Walewska foi a maior pontuadora, com 22 acertos. Depois da partida fora de casa, a estreia no José Liberatti, será na próxima terça-feira (20), em uma reedição da final do Campeonato Paulista, diante do Sesi Bauru.
 
Claudinha comentou o primeiro VivaVôlei da temporada. “Fico feliz com a premiação, mas me cobro muito e acho que não fiz uma boa partida. Mas o importante é que a equipe mostrou sua força e garantiu a vitória. Foi só a primeira partida da Superliga e temos muito a crescer. Ainda cometemos muitos erros em momentos decisivos e precisamos corrigir, mas confio nesse grupo e sei que vamos evoluir, pois o campeonato é longo”, afirmou a levantadora, que completou: “Jogar em São Caetano é sempre difícil e nós temos que entrar em quadra para decidir, com agressividade e foco para buscar a vitória sempre”.
 
Mari Paraíba teve atuação destacada na partida no passe e no ataque e valorizou a primeira vitória de Osasco. “Começamos bem a partida e sabemos que aqui em São Caetano é sempre difícil jogar. Elas jogam sem responsabilidade, arriscam muito no saque e no ataque. E nós ainda vacilamos, com muitos erros bobos, o que não podemos cometer. Sentimos isso no segundo e no quarto sets. Mas o ponto positivo é que começamos atrás na última parcial e conseguimos reverter para evitar o quinto set e garantir os três pontos com a vitória por 3 a 1”, comentou a ponteira.
 
“Viemos de duas finais de Paulista e Supercopa e conversamos muito sobre a Superliga, na qual encontramos times que jogam, teoricamente, sem responsabilidade. Foi o que aconteceu no segundo set. São Caetano arriscou muito no saque e foi a parcial que mais erramos. Tivemos altos e baixos e aprendemos coisas importantes. Nossa busca é a melhora, saber trabalhar um pouco mais a bola, acreditar no sistema defensivo. Sabíamos que seria difícil, , mas conquistamos três pontos. Temos muito a crescer e vamos em frente”, analisou o técnico Luizomar.
 
O jogo – Com o saque forçado, o Vôlei Osasco-Audax deu as cartas no primeiro set. Machucando a recepção de São Caetano, comandou o placar desde o início. Hooker marcou seu primeiro ponto no jogo para fazer 13/9, Leyva cravou no 18/13 e Natasha, de ace, fez 20/17. A parcial marcou a estreia da levantadora Carol Albuquerque na temporada. Recuperada de uma lesão no ombro direito, ela entrou na inversão ao lado de Lorenne. Mantendo o ritmo de jogo, Osasco fechou no 25/20 com Hooker, na bola de xeque, após um bom serviço de Walewska.
 
O segundo set começou bem para as osasquenses, que abriram 4/0. Porém, o São Caetano elevou seu nível, forçou o saque para empatar no 9/9 e passou a frente pela primeira vez na partida ao fazer 10/9. Ultrapassou e abriu. Quando fez 13/9, Luizomar promoveu a entrada de Paula Pequeno no lugar de Angela Leyva. O time reagiu e deixou tudo igual no 15/15 com Natasha, no bloqueio. Porém, as donas da casa seguiram sacando bem e conseguiram fechar em 25/21 e empataram a partida.
 
O terceiro set foi um passeio para o time do Vôlei Osasco-Audax. O saque voltou a entrar e rapidamente as visitantes abriram 10/3, com Walewska no serviço. Hooker também encaixou bons saques e ajudou a equipe de Luizomar a chegar no 18/20. Com Mari Paraíba bem no passe e no ataque, sendo auxiliada por Angela Leyva nas bolas pelas pontas, Osasco abriu dez pontos de vantagem no 20/10 e segurou até chegar no 25/15.
 
O quarto set foi o mais equilibrado da partida. São Caetano começou melhor e chegou a abrir cinco pontos no 10/5. Na base da garra, Osasco foi crescendo e empatou no 13/13 após duas grandes defesas de Camila Brait. Claudinha conseguiu variar bem as ações ofensivas. Alternando bolas de segurança com Hooker e jogadas em velocidade pelo meio com Walewska, a levantadora manteve sua equipe na partida. A experiente central conseguiu três pontos seguidos e garantiu o match point no 26/25. Mas coube a Angela Leyva garantir a vitória por 28/26.
 
O Vôlei Osasco-Audax jogou com Claudinha, Hooker (12), Walewska (22), Natasha (5), Mari Paraíba (13), Angela Leyva (21) e a líbero Camila Brait. Entraram: Lorenne, Carol Albuquerque, Nati Martins. Técnico: Luizomar de Moura.
 
O São Cristóvão Saúde/São Caetano jogou com Fernanda Tomé (13), Maria Alejandra (3), Sonaly (9), Segóya, Fe Isis (12), Dayse (8) e a líbero Andressa. Entraram: Ana Flávia, Paulina, Duda (2). Técnico: Antonio Rizola.
 
Novos patrocinadores – Para a temporada 2018/19, o Osasco Voleibol Clube conta com novos patrocinadores: Audax, Grupo Marquise, Grupo Resek (Reserva Raposo), Autopass (Cartão BOM) e Icone.
 
SUPERLIGA 2018/19 – 1 TURNO
 
16/11- São Cristóvão Saúde/ São Caetano 1 x 3 VÔLEI OSASCO-AUDAX – São Caetano
20/11 - 20h – VÔLEI OSASCO-AUDAX x Sesi Vôlei Bauru – OSASCO (Sportv)
23/11 – 19h30 – VÔLEI OSASCO-AUDAX x Pinheiros - Osasco
27/11 – 19h3 – VÔLEI OSASCO-AUDAX x Fluminense – Osasco
30/11 – 21h30 - Hinode Barueri x VÔLEI OSASCO-AUDAX – Barueri (Sportv)
7/12 - 20h - Balneário Camboriú x VÔLEI OSASCO-AUDAX - Camboriú/SC
14/12 -19h30 - Sesc-RJ x VÔLEI OSASCO-AUDAX - Rio De Janeiro/RJ
18/12 -19h30 - VÔLEI OSASCO-AUDAX x Minas Tênis Clube - Osasco
21/12 – 19H30 – VÔLEI OSASCO-AUDAX x Dentil/Praia Clube - Osasco
8/1 - 20h - Curitiba Vôlei x VÔLEI OSASCO-AUDAX - Curitiba/PR
11/1 - 20h - BRB/BRASÍLIA Vôlei x VÔLEI OSASCO-AUDAX - Brasília/DF
 
Veja Também: 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes
Curta - EA no Facebook