Sesi-SP viaja para Argentina neste sábado para a Copa Libertadores de Vôlei

Sesi-SP viaja para Argentina neste sábado para a Copa Libertadores de Vôlei  / Foto: Ayrton Vignola/FiespSesi-SP viaja para Argentina neste sábado para a Copa Libertadores de Vôlei / Foto: Ayrton Vignola/Fiesp

São Paulo - Entre os jogos das primeiras rodadas da Superliga Cimed 2018/19, o time masculino de vôlei do Sesi-SP encara mais uma competição importante na temporada. Neste sábado, 3 de novembro, o grupo da capital paulista embarca para a Argentina onde disputa nos dias 5 e 6 os primeiros jogos válidos pela Copa Libertadores de Vôlei. O primeiro compromisso será contra o Libertad, às 19h. No dia seguinte, às 21h, o time encara o UPCN.
 
Criado para ser um campeonato altamente competitivo, o torneio, uma iniciativa da Associação de Clubes da Liga Argentina de Vôlei (ACLAV) e da Associação de Clubes de Voleibol Brasileira (ACV), e aprovada pela Confederação Sul-Americana de Voleibol (CSV), contará nesta primeira edição com os quatro primeiros clubes ranqueados na última Superliga e os quatro melhores do voleibol argentino. Pelo Brasil participam Sada Cruzeiro, Sesi-SP, Sesc-RJ e EMS Taubaté Funvic, os representantes argentinos confirmados são UPCN, Bolivar, Ciudad Voley e Libertad.
 
Com confrontos internacionais de ida e volta e os duelos entre as equipes do mesmo país em jogo único, o Sesi-SP segue para sua primeira fase na competição fora de casa. Na fase final, que acontece em fevereiro, os dois primeiros times de cada grupo se enfrentam em jogo único, em local a ser definido. A decisão também será em partida única.
 
"A Copa Libertadores é muito importante para nós porque ela cria um confronto internacional sul-americano com equipes fortes da Argentina. Foi uma ideia que surgiu com as equipes aqui do Brasil e os técnicos argentinos, que aproximou rapidamente o contato e conseguimos em quatro meses colocar para cima uma competição desse nível", comentou o técnico Rubinho, que ainda ressaltou a importância da competição.
 
"Obviamente a competição ainda não esteja no melhor formato, mas estamos dando os passos para que ela aconteça. Acredito que seja um torneio bastante competitivo e muito interessante para os nossos jogadores brasileiros enfrentarem a escola argentina, que é diferente da nossa, com muita habilidade. Eu creio que estamos dando um passo muito importante para o futuro do voleibol brasileiro".
 
Divididos em dois grupos, a Copa Libertadores contará com uma dupla de brasileiros e uma de argentinos em cada equipe. No grupo dos paulistas estão EMS Taubaté Funvic, UPCN e Libertad. A chave A, que já começou a ser disputada em outubro, tem Sada Cruzeiro, Sesc-RJ, Bolivar e Ciudad. 
 
"Libertad é uma equipe com um grupo muito interessante para se enfrentar e UPCN é o grande campeão, um time que sequencialmente vence vários campeonatos argentinos, participa bastante das competições internacionais, como Mundial de Clubes. São equipes qualificadas, com jogadores estrangeiros junto com os próprios argentinos, que tem o jeito diferente de jogar. Serão confrontos duros e construtivos para nossa equipe", finalizou Rubinho.
 
Jogos de ida (grupo B):
05/11 – 19h, em San Juan: Libertad x SESI-SP
05/11 – 22h, em San Juan: UPCN x Taubaté
06/11 – 18h, em San Juan: Libertad x Taubaté
06/11 – 21h, em San Juan: UPCN x SESI-SP
14/11 – 20h, em Taubaté: Taubaté x SESI-SP
A confirmar, em San Juan: UPCN x Libertad
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes
Curta - EA no Facebook