Marcelo Melo encerra temporada entre os 10 melhores do mundo

Com o troféu da conquista em Xangai / Foto: DivulgaçãoCom o troféu da conquista em Xangai / Foto: Divulgação

São Paulo - Com a disputa do ATP Finals, em Londres, na Inglaterra, o mineiro Marcelo Melo encerrou a temporada ao lado do parceiro polonês Lukasz Kubot e, mais uma vez, terminou o ano entre os 10 melhores tenistas no ranking mundial individual de duplas da ATP. 
 
Marcelo ficou em nono lugar, dividindo a colocação com Kubot, somando 5.360 pontos. Os norte-americanos Mike Bryan e Jack Sock ocuparam o primeiro e segundo lugares, respectivamente, com 10.885 e 7.925 pontos.
 
Foram quatro títulos da parceria em 2018, recordes de Marcelo e, ao final, um balanço positivo. “Estou muito feliz por terminar mais uma vez entre os 10 melhores do mundo e, também, com a temporada que tivemos. Foi mais um excelente ano, em que conseguimos encerrar muito bem, especialmente classificando para o Finals, minha sexta participação em Londres. Agora é descansar, após este longo ano, antes do início da temporada 2019”, afirma Marcelo, patrocinado por Centauro, BMG e Itambé, com o apoio da Volvo e Confederação Brasileira de Tênis.
 
Em 2018, Melo e Kubot foram campeões no ATP 250 de Sidney, na Austrália, em janeiro, no início da temporada; no ATP 500 de Halle, na Alemanha, em junho - com o bicampeonato; no ATP 500 de Beijing e no Masters 1000 de Xangai, ambos na China, em outubro, somando 12 conquistas juntos. Nos Grand Slam, o melhor resultado foi o vice-campeonato no US Open, em Nova Iorque (EUA), na final diante de Bryan e Sock, em setembro. A temporada terminou no Finals, torneio que reúne as oito melhores parcerias do ano, com vitória diante do austríaco Oliver Marach e do croata Mate Pavic, pela última rodada da fase de grupos. 
 
O ano marcou, também, dois recordes na carreira de Marcelo: passou a ser o tenista brasileiro com maior número de semanas no topo do ranking - 56 - e, também, o recordista brasileiro em número de títulos da ATP, encerrando 2018 com 32, após a conquista em Xangai.
 
63 partidas e 41 vitórias  – O brasileiro Marcelo Melo, 35 anos, e o polonês Lukasz Kubot, 36 anos, estão jogando juntos desde o início da temporada 2017 e já confirmaram a continuidade da dupla em 2019. Antes, formaram parceria em torneios como o ATP de Viena, onde foram campeões em 2015 e 2016.
 
Juntos disputaram, em 2018, 63 jogos, em 25 torneios, com 41 vitórias - quatro em Sidney, campeões do ATP 250, três no Australian Open, em Melbourne, ambos na Austrália, uma no ATP 500 de Roterdã, na Holanda, uma no Rio Open, no Rio de Janeiro, uma no ATP 500 de Barcelona, na Espanha, duas no ATP 250 de Munique, na Alemanha, uma no Masters 1000 de Madri, na Espanha, uma no Masters 1000 de Roma, na Itália, duas em Roland Garros, duas no ATP 250 de S-Hertogenbosch, com Marcelo atingindo 450 vitórias na carreira, na estreia na Holanda, quatro no ATP 500 de Halle, com a conquista do bi na Alemanha, uma na estreia em Wimbledon, uma no Masters 1000 de Cincinnati, cinco no US Open, com o vice-campeonato, quatro no ATP 500 de Beijing, com o título, quatro no Masters 1000 de Xangai, também com o título, duas em Viena, uma em Paris e uma no Finals. 
 
Desde 2017, quando encerrou a temporada como número 1, Marcelo ficou 30 semanas – 25 consecutivas - como líder do ranking mundial individual de duplas (13 no ano passado e 17 em 2018). Antes, ele ocupou a liderança pela primeira vez em 2015, por 22 semanas, também virando o ano na frente, e voltou ao primeiro lugar por mais quatro semanas a partir de maio de 2016. Em março foi eleito atleta do ano pelo COB (Comitê Olímpico do Brasil).
 
Veja Também: 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes
Curta - EA no Facebook