Rio Open começa com estrela Cilic em quadra e duelo Bellucci x Fognini

Bellucci enfrenta Fognini na estreia / Foto: FotojumpBellucci enfrenta Fognini na estreia / Foto: Fotojump

Rio de Janeiro - A edição 2018 do Rio Open omeça nesta segunda-feira, em grande estilo. A quadra Guga Kuerten, com capacidade para 6.200 pessoas, será palco da estreia do croata Marin Cilic, número 3 do ranking mundial, contra o argentino Carlos Berlocq, que veio do qualifying.
 
O primeiro dia de disputas do ATP 500 do Rio, nas quadras de saibro do Jockey Club Brasileiro, tem início às 16h30, e também marcará o confronto entre o brasileiro Thomaz Bellucci e o italiano Fabio Fognini, vice-campeão do torneio em 2015
 
O Rio Open faz parte do ATP World Tour, que reúne 13 torneios desse porte, sendo apenas três deles no piso de saibro, os outros são Barcelona e Hamburgo. O campeão do torneio soma 500 pontos no ranking e recebe premiação de aproximadamente R$ 1,2 milhão.
 
Pela primeira vez jogando o Rio Open, Cilic, vice-campeão do Aberto da Austrália neste ano e campeão do US Open 2014 enfrentará pela segunda vez na carreira Berlocq, que venceu o argentino no Masters 1000 de Roma de 2011.
 
O croata chegou no Rio na quinta-feira e teve alguns dias para se adaptar às condições do torneio. "Melhorei muito meu jogo no saibro e será um desafio enfrentar jogadores especialistas nessa superfície aqui. A quadra está ótima, as condições são boas", disse o simpático jogador, que no sábado teve a oportunidade de conhecer o Cristo e de desfilar na Mangueira.
 
O croata tem 29 anos, e também tem no currículo o vice-campeonato de Wimbledon, no ano passado. Soma 17 títulos na carreira, dois deles conquistados no saibro.
 
O duelo entre Thomaz Bellucci e Fabio Fognini, o último da quadra central, também promete agitar o primeiro dia de Rio Open. O retrospecto é favorável ao italiano, ex-número 13 do mundo, que venceu os quatro jogos entre os dois. Mas Bellucci tem a torcida a seu favor. No ano passado, o brasileiro eliminou o então favorito, o japonês Kei Nishikori. Fognini foi vice-campeão do Rio Open em 2015 e Bellucci tem como melhor resultado na competição as quartas de final em 2014.
 
"Ele é favorito, tem ranking melhor, retrospecto favorável, mas cada jogo tem uma história diferente. Vou jogar em casa, com o apoio da torcida, e estou muito motivado porque venho melhorando a cada semana. É um jogo que tem tudo para ter um final diferente do esperado", disse o canhoto, que recebeu convite da organização para entrar na chave.
 
O primeiro jogo da quadra central, às 16h30, será entre o brasileiro Rogério Dutra Silva e o espanhol Albert Ramos Vinolas. O espanhol fez a semifinal do Rio Open no ano passado, e chega embalado pelo vice-campeonato em Quito, há duas semanas. Rogerinho, atual 106º do mundo, busca melhor resultado neste ano, depois de parar na estreia na edição passada.
 
Em outra partida, o experiente espanhol Fernando Verdasco, cabeça de chave número 8 do torneio, enfrenta o argentino Leonardo Mayer. Já o americano Tennys Sandgren, que foi às quartas de final do Aberto da Austrália, em janeiro, pega o espanhol Roberto Carballes Baena.
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes
Curta - EA no Facebook