Brasileiro de Rollerski chega ao fim e define os campeões

Brasileiro de Rollerski chega ao fim e define os campeões   / Foto: DivulgaçãoBrasileiro de Rollerski chega ao fim e define os campeões / Foto: Divulgação

São Carlos - Encerrando a temporada 2018, a quarta e última etapa do Circuito Brasileiro de Rollerski ocorreu em São Carlos/SP, de 18 a 20 de novembro, e definiu os campeões da edição: o atleta olímpico Victor Santos, no masculino, e Bruna Moura, no feminino. 
 
Além disso, as provas do campeonato contaram pontos no ranking mundial da FIS – Federação Internacional de Ski. Sendo assim, fez parte da corrida dos atletas brasileiros para conquistar vagas nas provas internacionais.
 
O gestor de Ski Cross Country e Biathlon na Confederação Brasileira de Desportos na Neve ( CBDN), Caio Freixeda, comentou sobre notável evolução dos atletas brasileiros ao decorrer das etapas deste ano. “Houve recordes quebrados no masculino, além do aumento da competitividade no feminino e no paralímpico”, disse.
 
Para Bruna Moura, consagrada campeã do Circuito, o título veio com um gosto de superação. Após lesão nos dois joelhos no primeiro semestre, a atleta teve seus treinos comprometidos. “Meu planejamento precisou ser repensado e adaptado, mas fiquei muito surpresa e feliz com os resultados obtidos devido a isso”, relembrou.
 
Sobre expectativas para a temporada Boreal de esportes na neve, Moura ainda concluiu: “espero conseguir transferir para os skis o ganho de técnica adquirido no roller e continuar evoluindo fisicamente para atingir meu pico de performance a partir de janeiro”.
 
Crescimento do Circuito e da modalidade - Em seu quinto ano consecutivo de realização, o Circuito Brasileiro de Rollerski fechou esta edição sendo a maior de todas já organizadas: teve o maior número de atletas participantes, assim como a presença de competidores estrangeiros e de atletas olímpicos e paralímpicos nas diferentes etapas.
 
As perspectivas para o ano que vem vão ainda mais longe. “Para 2019, a pretensão é fazer que as quatro etapas contem pontos FIS, aumentar o número de participantes nas provas, melhorar a pontuação dos atletas e ter, pela primeira vez, delegados técnicos sul americanos”, ressaltou Freixeda.
 
Além do crescimento do Circuito, as conquistas dos atletas também surpreendem. Pedro Cavazzoni, CEO & Superintendente Técnico da CBDN, analisou: “Os resultados do Ski Cross Country brasileiro nos entusiasmam, tanto em termos de número de atletas quanto de nível técnico. Desde o lançamento do planejamento estratégico de longo prazo da modalidade, temos alcançado as principais metas constantemente e as perspectivas o futuro não nos deixam imaginar outra coisa que não seguir nesse caminho. Os atletas da base estão chegando em número cada vez maior e com nível técnico muito alto”.
 
Veja Também: 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes
Curta - EA no Facebook