Copa América de Downhill 4X é desafio para Lucas Borba e Renato Rezende

Lukinha Borba  / Foto: Rafael Santos / DivulgaçãoLukinha Borba / Foto: Rafael Santos / Divulgação

São Paulo - A edição de 2019 da Copa América de Downhill (DH) 4X será realizada neste fim de semana, em São Roque (SP), e assim como na temporada passada terá dois representantes do Shimano Sports Team. O catarinense Lucas Borba (Manoel Marchetti/Shimano) e o carioca radicado em Poços de Caldas (MG), Renato Rezende (GT Bicycles/Nissan/Shimano), estarão em ação no evento no Ski Mountain Park. 
 
O sábado (19) estará reservado para treinos e tomadas oficiais de tempo e a manhã do domingo (20) terá baterias finais, com transmissão ao vivo da TV Globo no Esporte Espetacular. Além do Brasil, Chile, Argentina, Peru e Equador também terão atletas participantes.
 
O piloto de DH Lucas Borba, conquistou o título da prova em 2014. Já Renato Rezende, representante do Brasil em Londres-2012 e Rio-2016 no BMX, foi finalista em 2018, quando chegou em terceiro lugar. "A Copa América de DH não é a minha especialidade, mas é realizada em uma data sem competições de BMX, ou seja, interessante para entrar em ritmo de competições, além de ter grande visibilidade pela transmissão ao vivo, o que aumenta muito em termos de adrenalina em cada bateria", conta Rezende. "Quero ser finalista de novo e brigar pelo lugar mais alto do pódio", finaliza o atleta olímpico.
 
Diferentemente do downhill tradicional, com descidas individuais, no Four Cross (4X) os atletas disputam as fases finais em baterias de quatro ciclistas, onde apenas dois avançam de fase. "Essa prova é muito bacana, diferente do que estamos acostumados. Tem uma sensação de adrenalina, contato e competitividade entre outros atletas, disputando o traçado ao mesmo tempo", comenta Lucas Borba, o “Lukinha”. "Tenho boas memórias e resultados desse evento. Já fui campeão e vice, sendo finalista várias vezes. É início da temporada, e estou ansioso por competir e estar na bike. Quero dar tudo, fazer uma boa prova e ter um final de semana bom", completa o catarinense.
 
A pista para este ano sofreu mudanças em relação à última edição, com novas rampas, ponte e um túnel, mas segue com seus 600 metros de descidas, 13 obstáculos e oito curvas. Seja nas descidas individuais das duas tomadas de tempo do sábado, ou nas baterias com quatro pilotos nas finais do domingo, os participantes terão de mostrar muita habilidade para brigar pelo título, no masculino e feminino.
 
Veja Também: 
 
 
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 

 

 
Mascotes

Curta - EA no Facebook