Brasil Ride traz desafio inédito e testa técnica e fôlego dos pilotos

Henrique Avancini confirmou presença  / Foto: Bartek Wolinski/Red Bull Content PoolHenrique Avancini confirmou presença / Foto: Bartek Wolinski/Red Bull Content Pool

São Paulo - Para descer, todo santo ajuda. Mas, para subir, é outra história! O perrengue é maior ainda quando a pirambeira é de terra, cheia de valas, com um forte desnível e fica após 300 km em quase quatro dias acumulados de pedal. 
 
Esse é o Red Bull Zera o Pico, uma prova especial que vai ocorrer dentro da quarta etapa da Ultramaratona Brasil Ride 2018, na próxima quarta-feira, 24 de outubro. Todos os participantes da competição estão automaticamente inscritos no desafio e terão que mostrar boa técnica e muito esforço na famigerada Subida das 7 Voltas para levar a jersey e o troféu de vencedor para casa.
 
Subir uma montanha pedalando e sem colocar os pés no chão, especialmente quando o trecho é técnico e inclinado, tem um significado especial no mountain bike, como afirma o atual campeão do Brasil Ride, campeão mundial de XCM e grande favorito ao título deste ano, Henrique Avancini. “Zerar um pico é uma coisa muito emblemática para os mountain bikers. Significa conquistar a montanha de uma maneira diferente. Obviamente, a gente quer sempre ir de um ponto ao outro, mas quando você consegue passar pedalando, a conquista é diferenciada”, analisa o brasileiro, que vai encarar a competição ao lado do alemão Manuel Fumic.
 
O Red Bull Zera o Pico foi criado justamente para celebrar esse desafio. O primeiro ciclista que concluir o percurso de 1,7 km sem colocar os pés no chão, ou seja, zerá-lo, vence. Parece simples mas, de acordo com o diretor de prova do Brasil Ride, Rafael Campos, a tarefa não é nada fácil.     
 
“A subida começa próximo ao km 73 do dia 4, que é a etapa rainha, cuja altimetria é a maior dentre todos os sete dias. Também é considerada uma das mais difíceis pelo acúmulo de três dias de prova, com 300 km já pedalados. O percurso do Red Bull Zera o Pico tem 1,7 km, desnível de aproximadamente 200 metros, com bastante erosão no caminho e a subida vai fazendo um zigue-zague pela montanha. Por isso se chama Subida das 7 Voltas. Além de tudo, vão chegar ali em um dos momentos mais quentes do dia, entre as 11h e 12h”.
 
Ao contrário das categorias de duplas e trios no Brasil Ride, o Red Bull Zera o Pico tem premiações individuais, divididas em: profissional (masculino e feminino) e amador (masculino e feminino). As categorias amadoras incluem todos os competidores inscritos nas categorias feminino, mista, master, grand master, corporativa e nelore do Brasil Ride. Os vencedores receberão jerseys de rei da montanha, no próprio dia 24, além de troféus no pódio geral do dia 27, após a última etapa da ultramaratona.
 
Os fãs do esporte poderão acompanhar as emoções do Brasil Ride por meio da página da competição no Facebook, a partir das 12h40 deste domingo (21).
 
Confira o regulamento do Red Bull Zera o Pico: https://www.redbull.com/br-pt/events/Red-Bull-Zera-o-Pico 
 

Veja Também: 

 

 
 
 
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook