Jovens promessas do ciclismo seguem em intercâmbio na Suíça

André Gohr em competição / Foto: CBC/DivulgaçãoAndré Gohr em competição / Foto: CBC/Divulgação

Suiça - Dando continuidade ao investimento nas categorias de base do ciclismo de estrada brasileiro, a Confederação Brasileira de Ciclismo (CBC), com patrocínio da Caixa Econômica Federal, segue mais uma etapa do Projeto Intercâmbio, que visa desenvolver o nível dos ciclistas brasileiros.
 
A partir de março, Caio Godoy retorna à rotina de treinamento no Centro Mundial de Ciclismo (CMC) da União Ciclística Internacional (UCI), em Aigle, na Suíça. O paulista se junta ao catarinense André Gohr, que está na Europa desde janeiro e juntos vão completar a terceira temporada no CMC. 
 
Bem adaptado a rotina com pedaladas diárias, além dos exercícios na academia, André ressalta os diversos benefícios adquiridos com o intercâmbio. “O dia a dia é sempre supervisionado, com os treinos variando de acordo com o nosso calendário de competições. A comissão técnica está sempre de olho, corrigindo, melhorando e isso nos dá muita segurança. Mas a melhor parte é certamente a troca de experiências com ciclistas do mundo inteiro. É um grande aprendizado", disse o atleta de 19 anos, que tem se destacado bastante nas provas de contrarrelógio. Em 2015, por exemplo, o brasileiro sagrou-se campeão da prova Giro du Nord Vaudois meses após recuperar-se de uma fratura na clavícula. O primeiro desafio de 2016 será na próxima semana, dia 20, na Bélgica. 
 
Após um 2015 repleto de bons resultados, tais como os títulos do GP Bourg Em Bresse e da corrida Prix de Coligny, além de uma excelente participação no Tour de l’Avenir - O “Tour de France” da categoria Sub-23 -, Caio também está indo para seu terceiro ano no CMC com expectativas ainda mais animadoras. "Os resultados mostram como a evolução aqui é rápida e eficiente. Temos uma equipe multidisciplinar altamente capacitada para que a gente se desenvolva em todos os níveis e também existe a chance de competir em várias provas de alto nível do circuito europeu, um dos mais fortes do mundo. Levar a bandeira do Brasil para esses eventos é muito importante e positivo. Vou continuar buscando fazer o meu melhor e treinando duro para as próximas competições", contou o ciclista de 20 anos que se prepara para encarar o Giro de Trentino, na Itália, agendado entre os dias 17 e 22 de abril.
 
Projeto Intercâmbio - A Confederação Brasileira de Ciclismo (CBC), com patrocínio da Caixa Econômica Federal, investe e trabalha para o desenvolvimento do ciclismo nas suas quatro disciplinas olímpicas (BMX, Ciclismo de Estrada, Mountain Bike – MTB e Ciclismo de Pista).
 
Em parceria com a União Ciclística Internacional (UCI), a CBC realiza o “Projeto de Intercâmbio/CMC”, que proporciona aos atletas brasileiros uma oportunidade de aperfeiçoar as suas habilidades, além de adquirirem uma grande experiência internacional.
 
Os atletas se concentram no Centro Mundial de Ciclismo, em Aigle, na Suíça, onde recebem toda a infraestrutura necessária, desde equipamentos básicos, como capacete, sapatilha e assessórios, até o acompanhamento de uma equipe multidisciplinar selecionada pela diretamente pela UCI para o desenvolvimento da equipe. 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook