Medalhista Olímpico é baleado no México | Esporte Alternativo - O site de quem pratica esportes !

Medalhista Olímpico é baleado no México

Noé Hernández foi mais uma vítima da violência no México / Foto: Comitê Olímpico Mexicano

México - Mais um esportista foi alvo da violência que assunta o México e o mundo.  Depois de Salvador Cabañas, baleado na cabeça em um bar da Cidade do México em 2010, agora a vítima é o medalhista olímpico Noé Hernández, que conquistou a prata durante os Jogos Olímpicos de Sydney, em 2000.
 
 Especialista em marcha atlética, o atleta levou um tiro na cabeça na madrugada do último domingo, dia 30 de Dezembro, dentro de um bar na cidade de La Paz, na região metropolitana da Cidade do México. Hernández estava acompanhado de três amigos. Dois morreram e outro continua internado em estado grave. O atleta já passou por ter cirurgias. Segundo o último boletim divulgado pelo hospital, o estado de saúde do Hernández é sensível, mas estável. As próximas 24 horas serão fundamentais para o medalhista olímpico mexicano.
 
O neurocirurgião que cuida do atleta, Carlos Castillo Rangel, informou que ele deu entrada no hospital com uma perfuração, causada por arma de fogo. Segundo o médico, a bala entrou no crânio na região frontal esquerda, atravessou toda a base do crânio, que divide o cérebro da cavidade nasal e saiu do lado direito, já na parte de trás da cabeça. O médico explicou que ele respondeu muito bem as primeiras 72 horas de internação e se continuar reagindo, poderá sobreviver. Ainda, segundo Rangel, o marchista sofreu uma lesão grave na parte da visão e a possibilidade dele ficar cego é muito grande.  
 
Hernández permanece em coma, mas deverá acordar nas próximas horas. Os médicos já retiraram os sedativos e querem diagnosticar se o atleta ainda é capaz de falar, além de verificar como o mexicano responde ao ferimento sem sedação. A ideia dos médicos é testar a pressão arterial, a freqüência cardíaca, e saber se a bala atingiu outras funções importantes do cérebro.  Os primeiros testes foram positivos. O medalhista olímpico está respirando por conta própria, começou a mover todos os quatro membros corretamente, aparentemente sem nenhuma sequela. Até a noite de quarta-feira, dia 02 de Janeiro, ninguém havia sido preso. A clínica onde Noé Hernández está sendo tratado na Cidade do México, recebeu reforço na segurança. 
 

 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook