Jamaica tem problemas no controle do doping, segundo ex-diretora | Esporte Alternativo - O site de quem pratica esportes !

Jamaica tem problemas no controle do doping, segundo ex-diretora

Steve Mullings é um dos raros exemplos de eficiência da JADCo / Foto: Divulgação

Rio de Janeiro - A ex-diretora da Comissão Anti-Doping da Jamaica (JADCo), Anne Shirley, veio a público criticar o governo jamaicano por ter, segundo ela, fechado os olhos para os problemas de controle de doping enfrentados pelo País, apesar de várias recomendações e advertências suas. Anne escreveu um artigo em uma das principais revistas norte-americanas, a Sports Illustrated. Para ela, o governo "acredita que a Jamaica não tem um problema [com o controle de doping]".

 

No artigo de Anne, é rechaçada a ideia de que a ilha, indiscutivelmente uma potência no Atletismo - saiu do Campeonato Mundial de Moscou com nove medalhas de ouro nas provas de velocidade, incluindo as duas de Usain Bolt nos 100 e nos 200 m rasos -, faça exames antidoping periodicamente. Nos cinco meses que anteceredam os Jogos de Londres, a Jamaica teria executado apenas uma vistoria de antidoping (exceto as da competição).

A antiga diretora chamou de um furacão nível cinco, a caminho da Jamaica, o fato de ultimamente atletas proeminentes do País terem testado positivo no doping. Anne se referiu aos campeões olímpicos Asafa Powell e Sherone Simpson, que foram pegos no mês anterior ao Mundial de Moscou devido a suplementos com ingredientes proibidos pelo comitê, e à tricampeã olímpica Veronica Campbell-Brown, flagrada semanas antes por conta de um diurético banido pela IAAF - o órgão máximo do atletismo mundial. 

Ainda engatinhando, a JADCo já enfrentou sérias inquisições desde sua criação. Em 2010, apenas dois anos após sua implementação, todos os 15 membros da diretoria foram dissolvidos após David Howman, principal nome da WADA (Agência Mundial Antidoping), denunciar a ligação dos conselheiros com empresas desportivas da Jamaica.

Hoje, com novos membros, a Comissão passa por outros problemas, segundo Anne. A começar pela falta de pessoal para promover a periodicidade dos testes. "O Controle de Doping/Serviços Técnicos e de Educação/Unidades de Comunicações tinha apenas um membro da equipe júnior cada um, e os cargos de diretor estavam vagos", escreve o ex-diretor.

Anne reclamou ainda de não ter conseguido ser levada a sério quando era diretora da JADCo, por isso não viu outra opção a não ser vir à imprensa clamar por melhorias e maiores investimentos no controle antidoping jamaicano. 

Mesmo com as críticas, a JADCo tem alguns casos de banimentos por doping. Um exemplo é a expulsão, em 2011, do velocista Steve Mullings, campeão mundial no 4x100 m em 2009. O jamaicano foi proibido de competir de forma definitiva.

 


 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook