Fabiana Murer salta 4,70 m e bate recorde do Campeonato Sul-Americano | Esporte Alternativo - O site de quem pratica esportes !

Fabiana Murer salta 4,70 m e bate recorde do Campeonato Sul-Americano

Fabiana Murer: ouro para o Brasil no Sul-Americano na Argentina  / Foto: Wagner Carmo/CBAtBuenos Aires - Assim como Maurren Maggi fez pela manhã ao ganhar o salto em distância, Fabiana Murer confirmou a boa fase e ganhou a medalha de ouro no salto com vara com 4,70 m.

Assim, melhorou sua liderança no Ranking Mundial na temporada. Ela era a número 1 com 4,65 m, salto conseguido na semana passada no GP Brasil Caixa, no Rio de Janeiro. E o Brasil confirma nesta rodada inaugural sua condição de favorita com a conquista de 13 medalhas: 6 de ouro, 4 de prata de 3 de bronze.

"Foi mais de alívio do que de alegria", disse o treinador Elson Miranda, sobre a sensação ao final da prova. Fabiana começou a saltar com a barra colocada a 4,50 m e passou na terceira tentativa. Com medalha de ouro assegurada (a segunda atleta na prova tinha 4,00 m), a brasileira elevou a barra para 4,70 m e novamente passou no terceiro salto. Ainda tentou 4,90 m, mas não conseguiu alcançar a marca que seria seu novo recorde pessoal (ela tem 4,85 m, marca de 2010).

"Senti dificuldade para me aquecer e acabei me cansando um pouco. Acho que valeu pelo título e pela marca, a melhor do ano novamente", disse Fabiana, muito aplaudida pelo público, quando acenou no final da prova. Com os 4,70 m, ela melhora também o seu recorde dos Campeonatos Sul-Americanos, que era de 4,60 m e fora estabelecido em Lima, no Peru, em 2009.

Assim como ocorreu no salto em distância, com Maurren e Keila Costa ficando com as medalhas de ouro e de prata, no salto com vara, Fabiana fez dobradinha com Karla Rosa da Silva, segunda colocada, com 4,00 m.

Fabiana, campeã mundial indoor em Doha 2010, tem viagem marcada para a noite desta quinta-feira para os Estados Unidos, onde vai competir no sábado em Eugene, pela Diamond League da IAAF.

Mais quatro ouros - Além de Maurren e Fabiana, outros quatro brasileiros tiveram o prazer de comemorar a conquista da medalha de ouro, no Estádio do Cenard, em Buenos Aires. Além do título, os campeões sul-americanos garantem o direito de participar do Mundial de Daegu, na Coreia do Sul, em agosto, desde que consigam o índice "B" exigido pela CBAt.

Por isso, o fluminense Nílson André não economizou em vibração. Ele fez questão de comemorar perto dos outros atletas brasileiros a vitória no 100 m, com 10.35. Sandro Viana ficou com o bronze, com 10.44, atrás do chileno Kael Becerra, com 10.41.

A final teve seis participantes. O colombiano Alvaro Gomez contundiu-se na semifinal e e o panamenho Alonso Edward, vice-campeão mundial dos 200 m, foi eliminado por queimar a largada. "Estava muito concentrado na prova, independentemente dos adversários. Tanto que corri tranqüilo, sem me importar com a primeira largada queimada", disse Nilson, muito feliz.

Nos 100 m feminino, a história foi semelhante. O Brasil ficou com o ouro, com Ana Cláudia Silva (11.46), e o bronze, com Rosemar Coelho Neto (11.80). A prata foi para a colombiana Yomara Hinestroza (11.63). "Estou no Mundial e nem acredito", gritou Ana Cláudia, que liderou a prova desde a largada. "Este é o meu primeiro título sul-americano e estou muito feliz", lembrou a velocista.

Recuperação - Outras duas medalhas de ouro serviram para comprovar a recuperação de dois atletas: o paulista Matheus Inocêncio, nos 110 m com barreiras, e a pernambucana Fabiana Cristine da Silva, nos 5.000 m. Depois de três anos de muitos problemas físicos, Matheus (13.70) está de volta às competições em boas condições físicas. "Nem acredito que estou de volta. Larguei bem e tinha a certeza de que iria vencer", disse, abraçado a Eder Antonio de Souza, que ficou em quarto lugar (13.98). "Fui para a Olimpíada de Atenas, onde fiquei em sétimo, e ao Mundial de Helnsique, em que terminei em oitavo. Estou pronto para sonhar com o Mundial da Coreia", afirmou.

Já Fabiana estabeleceu o seu novo recorde pessoal, ao vencer os 5.000 m com 15:39.67. Com isso, ela conseguiu o índice da prova (15:44.43) para o PAN do México. "Para quem quase teve de abandonar o atletismo por contusão, estou vivendo um momento muito especial", afirmou. "Nesta prova, tive de explorar a minha maior virtude, que é a velocidade na chegada", explicou.

A piauiense Cruz Nonata, que puxou o ritmo da prova por cerca de 4.700 metros, acabou superada no final por Fabiana e pela argentina Rosa Godoy, segunda colocada (15:43.36). Cruz Nonata terminou em terceiro (15:43.91). Agora, três atletas têm índice nos 5.000 m: Fabiana, Cruz e Simone Alves da Silva.

O Brasil conquistou mais duas medalhas de prata, além das ganhas por Keila e Karla. A veterana Elisângela Maria Adriano ficou em segundo lugar no arremesso do peso, com 16,55 m, enquanto Maila Machado foi vice-campeã dos 100 m com barreiras, com 13.20. As duas têm um discurso parecido. "Ainda temos tempo de treinar, de melhorar de rendimento e conseguir os índices para o PAN", comentou Elisângela. "Estou muito perto das marcas exigidas e tenho certeza de que vou consegui-las", completou Maila.

BRASILEIROS QUE COMPETEM NESTA SEXTA-FEIRA DIA 3

Salto em altura masculino - Guilherme Cobbo e Talles Silva
Lançamento do martelo masculino - Wagner Domingos e Allan Wolski
1.500 m feminino - Tatiele de Carvalho e Simone Alves da Silva
1.500 m masculino - Leandro Prates e Hudson Santos de Souza
Salto em altura feminino - Valdiléia Martins e Mônica de Freitas
400m com barreiras feminino - Elaine Paixão e Lidiane Fernandes
400 m com barreiras masculino - Mahau Suguimati e João Eufrásio Neto
400 m feminino - Geisa Coutinho e Jailma Sales Lima
400 m masculino - Kleberson Davide e Luiz Eduardo Ambrósio
Decatlo - Luiz Alberto de Araújo e Anderson Estevão Venãncio

RESULTADOS DAS FINAIS DESTA QUINTA-FEIRA DIA 2
Salto em distância feminino
1-Maurren Maggi (BRA) - 6,52 m (0.0)
2-Keila Costa (BRA) - 6,45 m (0.0)
3-Caterine Ibarguen (COL) - 6,45 m (-0.5)

100 m masculino (0.0)
1-Nilson André (BRA) - 10.35
2-Kael Becerra (CHI) - 10.41
3-Sandro Viana (BRA) - 10.44

100 m feminino (0,2)
1-Ana Cláudia Silva (BRA) - 11.46
2-Yomara Hinestrosa (COL) - 11.63
3-Rosemar Coelho Neto (BRA) - 11.80

Salto com vara feminino
1-Fabiana Murer (BRA) - 4,70 m - Recorde do Campeonato
2-Karla Rosa da Silva (BRA) - 4,00 m
3- Milena Agudelo (COL) - 3,90 m

Arremesso do peso - feminino
1-Natalia Duco (CHI) - 17,15 m
2-Elisangela Adriano (BRA) - 16,55 m
3-Anyela Rivas (COL) - 16,15 m
4-Andrea Maria Britto (BRA) - 16,02 m

100 metros com barreiras (0.3)
1-Briggite Merlano (COL) - 13.07
2-Maila Machado (BRA) - 13.20
3-Marcela Flores (COL) - 13.23
5- Giselle Marculino (BRA) - 13.73

110 metros com barreiras (0.0)
1-Matheus Inocêncio (BRA) - 13.70
2-Jorge McFarlane (PER) - 13.77
3-Paulo Villar (COL) - 13.85
4-Eder Antonio de Souza (BRA) - 13.98

5.000 n feminino
1-Fabiana Cristine da Silva (BRA) - 15:39.67
2-Rosa Godoy (ARG) - 15:43.36
3-Cruz Nonata da Silva (BRA) - 15:43.91

5.000 m masculino
1-Javier Carriqueo (ARG) - 13:58.27
2-Victor Aravena (CHI) - 13:59.81
3-Javier Guarin (COL) - 14:00.64
4-Marcelo Cabrini (BRA) - 14:03.07
5-José Magno Mota (BRA) - 14:04.03

Arremesso do peso masculino
1-Lauro German (ARG) - 19,61 m
2-Edder Moreno (COL) - 18,93 m
3-Maximiliano Alonso (CHI) - 17.95 m
4-Ronald Julião (BRA) - 17,88 m
7-Douglas Ataíde (BRA) - 16,70 m

Lançamento do martelo feminino
1-Jennifer Dahlgreen (ARG) - 72,70 m
2-Johana Moreno (COL) - 68,53 m
3-Andreina Rodriguez (VEN) - 67,28 m
4-Josiane Soares (BRA) - 61,77 m
7-Anna Paula Pereira (BRA) - 58,55

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook