Bolt tem dia de guia para Terezinha Guilhermina no Rio | Esporte Alternativo - O site de quem pratica esportes !

Bolt tem dia de guia para Terezinha Guilhermina no Rio

Usain Bolt serviu de guia para Terezinha Guilhermina no Jockey Club Brasileiro / Foto: Rio 2016 / Alex Ferro

Rio de Janeiro - A pista de atletismo com alguns dos melhores velocistas do mundo sob um sol forte e tendo ao fundo o Corcovado. A edição de 2015 do Desafio Mano a Mano, no Jockey Club Brasileiro, não deixa dúvidas: os Jogos Olímpicos estão chegando ao Rio. O evento, que teve neste sábado (18) suas eliminatórias masculina e feminina dos 100m, também ofereceu ao público a oportunidade de ver Usain Bolt servindo de guia para Terezinha Guilhermina, medalha de ouro nos Jogos Paralímpicos Londres 2012 (100m e 200m) e Pequim 2008 (200m).
 
A experiência não foi uma novidade apenas para os espectadores, mas também para os próprios atletas.
 
“Foi um sonho que se tornou realidade”, disse Terezinha após a corrida de exibição com Bolt, de 50m. “Ele estava inseguro no início, com medo de que eu caísse ou de que ele corresse muito mais rápido. Mas isso só mostra a conquista do respeito que um evento como este traz para os atletas Paralímpicos”.
 
Terezinha também falou sobre sua preparação para competir nos Jogos Paralímpicos Rio 2016:
 
“Tenho o Parapan de Toronto (no Canadá, em agosto) e depois o Mundial em Doha (no Catar, em outubro). Então será um ano muito importante de preparação, até poder disputar em casa, daqui a quase 500 dias, o que será uma experiência muito singular”, disse a velocista, acrescentando, bem humorada:
 
“Uma das vantagens de não enxergar é esta: eu sempre entro com o estádio lotado e todo mudo olhando para mim, me dando toda a força de que eu preciso. Acho que, se eu não fosse atleta, certamente ajudaria a formar um, seja como técnica ou como torcedora, vibrando na arquibancada”.
 
O evento deste sábado classificou, entre os homens, José Carlos Moreira, o “Codó”, que, amanhã, enfrentará o medalhista pan-americano Churandy Martina e o norte-americano Ryan Bailey – além do homem mais rápido do mundo.
 
“Já estive com ele (Usain Bolt) no Mundial de Osaka (no Japão, em 2007), nos Jogos de Pequim, em 2008, e no Mundial de Berlim (na Alemanha, em 2009). Sei que, ele estando em sua melhor forma física, é impossível vencer. Mas a importância de uma competição como esta é mostrar que os atletas brasileiros estão em alto nível técnico e treinando duro para os Jogos Rio 2016”, disse Moreira.
 
Entre as mulheres, a classificada foi Vitória Cristina Silva Rosa, que também enfrentará três feras do atletismo mundial: a americana Carmelita Jeter e as jamaicanas Veronica Campbell Brown e Kerron Stewart, que, juntas, somam treze medalhas Olímpicas.
 
Outra atração desta terceira edição do Desafio Mano a Mano (as duas anteriores foram realizadas na Praia da Copacabana) será uma prova Paralímpica, com a presença do brasileiro Alan Fonteles. Medalha de prata em Pequim 2008 e de ouro em Londres 2012, Fonteles enfrentará amanhã Paul Peterson e Richard Browne, dos Estados Unidos, e Felix Streng, da Alemanha – os dois últimos, já derrotados pelo brasileiro em provas anteriores.
 
Veja Também: 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook