Atletas do CEE voltam da Gymnasiade com três medalhas | Esporte Alternativo - O site de quem pratica esportes !

Atletas do CEE voltam da Gymnasiade com três medalhas

Igor Jerônimo foi medalha de prata na Gymnasiade / Foto: Fernanda Paradizo / ZDLIgor Jerônimo foi medalha de prata na Gymnasiade / Foto: Fernanda Paradizo / ZDL

São Paulo - O Centro de Excelência Esportiva, projeto desenvolvido pela Federação Paulista de Atletismo (FPA) em parceria com a Secretaria de Esportes, Lazer e Juventude do Estado de São Paulo (SELJ), mostrou sua importância e ajudou o Brasil a conquistar a terceira colocação geral entre os 35 países que disputaram a Gymnasiade 2013, também chamado de Jogos Mundiais Escolares, em Brasília (DF). 
 
Entre os 12 atletas do CEE paulista, três garantiram medalhas na competição: Igor Vianna, com uma prata nos 110 m com barreiras, e os bronzes de Julia Lavínia (lançamento do disco) e Eric Galvão Bonzanini (400 m com barreiras). O atletismo brasileiro conquistou um total de 14 medalhas. 
 
"De um modo geral, acredito que o Brasil foi muito bem representado no atletismo. Os atletas que foram à Brasília deram o seu máximo para ajudar o País a obter a terceira colocação, além de garantir a segunda melhor campanha da modalidade no feminino e a terceira melhor no masculino. Quanto aos jovens do Centro de Excelência, deixamos escapar algumas medalhas, com alguns quarto lugares, mas estamos contentes com o resultado", explicou o professor Luiz Antônio Lino, treinador do CEE de Osasco, que viajou para o Distrito Federal acompanhando os jovens. "A 15ª edição da Gymnasiade foi realizada no fim de temporada, quando os atletas já estão no limite. Muitos estão em fase de descanso ou em treinamento básico, apenas focados em ter ritmo para competição. Por isso, estou satisfeito com os resultados", completou.
 
A medalha de prata de Igor Vianna (CEE São Paulo) nos 110 m com barreiras, veio no segundo dia de competições (30/11). Com o tempo de 14s19, Igor ficou atrás apenas do compatriota Rafael Pereira, que registrou a marca de 14s12. No mesmo dia, Julia Lavínia (CEE Osasco) garantiu ao Brasil mais um bronze, ao atingir 36,78 m no lançamento do disco, pouco à frente da quarta colocada Basina Foteini, da Grécia, com 36,46 m. No último dia de provas, terça-feira (3), Eric Galvão Bonzanini (CEE Guarulhos) encerrou a participação do Centro, com o terceiro lugar no 400 m com barreiras marcando 53s36, após classificar-se para a final com o segundo melhor tempo.
 
O pódio ainda ficou próximo para quatro atletas do CEE, que ficaram em quarto lugar, a uma posição de conquistar a medalha: Luis Gustavo Aguiar (CEE Baixada Santista) no lançamento do martelo; Kelves Aparecido (CEE Presidente Prudente), no salto em distância; Bruno Germano (CEE Presidente Prudente), no salto com vara; e Daysiellen Atla Dias (CEE Osasco), no revezamento medley e nos 200 m, sua principal prova. 
 
"O resultado da Daysiellen nos 200 m foi uma pena. Acabou perdendo para ela mesma, porque competiu muito bem até a entrada da reta, mas deixou escapar a medalha nos 20 metros finais", contou o professor Lino. "Na semifinal, ela teve o segundo melhor tempo, com 24s67. Se repetisse, estaria no pódio", acrescentou.
 
Daysiellen registrou ainda a 5ª colocação nos 100 m rasos, assim como Rafael Barbosa (CEE Osasco), no lançamento do dardo. Rodrigo Valério (CEE Baixada Santista) e Silvia Pimenta (CEE São José do Rio Preto) ficaram em 6º lugar nos 1.500 m e lançamento do martelo, respectivamente. Maykon Kennedy do Nascimento (CEE Campinas) não conseguiu classificar-se para a final dos 400 m, enquanto Felipe Rocha Pinto, também de Campinas, foi desqualificado na prova dos 2.000 m com obstáculos.
 
Maior evento escolar do mundo - A Gymnasiade reuniu em Brasília, de quinta-feira (28) a terça-feira (3/12), atletas de 35 países, com faixa etária de 14 a 17 anos, regularmente matriculados nos ensinos fundamental e médio, para a disputa de oito modalidades: atletismo, ginástica aeróbica, artística e rítmica, natação, judô, karatê e xadrez. Após os quatro dias de provas, o Brasil encerrou a competição com o terceiro lugar geral, com 69 medalhas, sendo 19 de ouro. A campeã foi a Rússia, com 62 medalhas, sendo 37 ouros, e a Itália ficou em segundo, com 55 medalhas, com 20 delas de ouro.
 
O atletismo foi realizado no CECAF (Centro de Formação de Bombeiros Militares), com entrada gratuita para o público. Brasília foi escolhida pela Federação Internacional do Desporto Escolar (ISF), em concorrência com Palma de Mallorca, na Espanha. Foi a primeira cidade das Américas a receber o evento. A Gymnasiade 2013 teve promoção da ISF, em parceria com o Ministério do Esporte e o Governo do Distrito Federal.
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 

 

 
Mascotes
Curta - EA no Facebook