Vestas 11th Hour Racing com vantagem na abertura da Volvo Ocean Race

A equipe da Dinamarca foi a primeira a cruzar o Estreito de Gibraltar com vantagem para o team AkzoNobel. Barco de Martine Grael assume segundo lugar após largada ruim / Foto: Ainhoa Sanchez/Volvo Ocean RaceA equipe da Dinamarca foi a primeira a cruzar o Estreito de Gibraltar com vantagem para o team AkzoNobel. Barco de Martine Grael assume segundo lugar após largada ruim / Foto: Ainhoa Sanchez/Volvo Ocean Race

Espanha - Os barcos Vestas 11th Hour Racing e team AkzoNobel - da brasileira Martine Grael - lideram a primeira etapa da Volvo Ocean Race. As equipes foram as primeiras a passar pelo Estreito de Gibraltar em pouco mais de 24 horas de prova. Ao todo, os times devem percorrer 1.450 milhas náuticas de Alicante, na Espanha, até Portugal. Os veleiros devem demorar no máximo oito dias para atracar em Lisboa, capital portuguesa.
 
''Nós pegamos um caminho mais próximo à costa e percebemos que estávamos a liderança quando a flotilha se convergiu", explicou o comandante Charles Enright. "Por enquanto, o único barco à vista é o AkzoNobel. Estamos bem acertados, mas não quer dizer que vamos ganhar após passar em primeiro em Gibraltar". 
 
A surpresa fica por conta do team AkzoNobel, que viveu uma turbulência antes da largada com a mudança do comandante e a saída dos nomes mais experientes do grupo, inclusive do brasileiro Joca Signorini. O time de Simeon Tienpont foi definido apenas uma hora antes da largada.
 
Antes de sair de Alicante para a Leg 1, a campeã olímpica Martine Grael disse que a regata seria bastante rápida por causa da condições de vento previstas para o percurso pelo Mediterrâneo e Atlântico Norte.
 
''Vamos pegar ventos favoráveis'', contou Martine Grael. ''Será uma boa perna de popa (vento a favor). Vamos até pertinho da Ilha da Madeira e chegando lá o vento vai rondar e volta a ser de popa até Lisboa novamente''.
 
Com melhor desempenho no começo da prova, no domingo (22), os chineses do Dongfeng Race Team perderam a liderança e viram o pelotão desgarrar. "Na noite passada, perdemos muito", disse Chen JinHao (Horace). "Pascal e Charles estavam trabalhando a noite toda para que possamos ser mais rápidos. Foi uma noite ruim. Mas podemos voltar ao grupo!" 
 
A tendência é que o vento diminua um pouco na noite desta segunda-feira (23) e começo da manhã do dia seguinte.
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

CEO da CBDN

Pedro Cavazzoni fala sobre PyeongChang 2018

Esportes de Neve

Victor Santos fala sobre o Cross Country

 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook