Joca Signorini vai correr a Volvo Ocean Race em equipe holandesa

Carioca se torna o brasileiro com maior número de participações na regata, com quatro edições / Foto: IAN ROMAN/Volvo Ocean RaceCarioca se torna o brasileiro com maior número de participações na regata, com quatro edições / Foto: IAN ROMAN/Volvo Ocean Race

Espanha - O Team AkzoNobel anunciou, nesta segunda-feira (15), a contratação do brasileiro Joca Signorini para defender a equipe holandesa na regata Volvo Ocean Race 2017-18, que começa em outubro e terá um percurso de 45 mil milhas náuticas pelos mares do mundo.
 
O carioca de 40 anos, que representou o País na Olimpíada de Atenas 2004 e já foi campeão do evento, disputará sua quarta Volta ao Mundo como atleta. O velejador será o brasileiro com maior número de participações na prova.  
 
''Minha primeira memória da regata é de ter assistido em VHS. As imagens que eu via dos barcos velejando nos mares do Sul me marcaram. Era impressionante a velocidade que os barcos atingiam e o tempo que eles passavam no mar. Eu me via um dia num desses veleiros'', disse Joca Signorini sobre a principal regata de volta ao mundo do planeta. 
 
Joca Signorini destacou os desafio da Volvo Ocean Race. ''A regata de volta ao mundo é muito longa. São nove meses de duração. Todas as equipes querem largar melhor preparadas possível. Porém, no decorrer das regatas todas têm altos e baixos. A diferença do time vencedor para os outros é ter consistência e manter a calma nos momentos ruins para reagir'', falou o atleta, que tem experiência em várias regatas internacionais.
 
O velejador brasileiro Joca Signorini terá a função de chefe de turno a bordo do barco holandês comandando pelo holandês Simeon Tienpont e se juntará a outros atletas experientes para compor o Team AkzoNobel, incluindo três outros vencedores de edições anteriores da Volvo Ocean Race: Brad Jackson (Nova Zelândia), Chuny Bermudez (Espanha) e Jules Salter (Grã-Bretanha). O grupo é formado também pela medalhista de prata olímpica Annemieke Bes (Holanda), Luke Molloy (Austrália), o capitão de match race Nicolai Sehested (Dinamarca) e a jovem revelação Brad Farrand (Nova Zelândia). 
 
''Por causa do conceito de design único da Volvo Ocean Race com todas as embarcações iguais, a responsabilidade de fazer o barco andar rápido agora é do velejador. E nossa equipe tem experiência pra isso e é bastante forte. Muitos de nós já competimos em diferentes tripulações, cada uma com abordagens distintas. Espero que possamos combinar o melhor de nossas experiências para apresentar uma estratégia vencedora ao Team AkzoNobel”.
 
Joca Signoroni fez sua estreia como velejador na regata Volvo Ocean Race em 2005-06 com o barco nacional Brasil 1, único veleiro do País na história de mais de 40 anos da Volta ao Mundo. Na temporada seguinte, a de 2008-09, o carioca entrou para a história ao se tornar campeão com a equipe do Ericsson 4, comandada pelo compatriota Torben Grael. Em 2011-12, o velejador fez parte do Telefónica (Espanha) e na edição de 2014-15 mudou de função, passando a ser técnico da tripulação feminina Team SCA. 
 
O Brasil teve ao todo oito atletas na Volvo Ocean Race. O primeiro velejador a correr a Volta ao Mundo foi Fernando Peres, integrante do barco La Barca Laboratorio em 1981-82. A regata terá novamente a cidade de Itajaí (SC) como parada.
 
Velejadores brasileiros na Volvo Ocean Race: 
 
André 'Bochecha' Fonseca 
2005-06 Brasil 1 | 2008-09 Delta Lloyd | 2014-15 MAPFRE
 
Fernando Peres 
1981-82 La Barca Laboratorio
 
Horácio Carabelli (nascido no Uruguai)
2005-06 Brasil 1 | 2008-09 Ericsson 4
 
Joca Signorini 
2005-06 Brasil 1 | 2008-09 Ericsson 4 | 2011-12 Telefónica | AkzoNobel
 
Kiko Pellicano 
2005-06 Brasil 1 
 
Lucas Brun 
2005-06 ABN AMRO TWO
 
Marcelo Ferreira 
2005-06 Brasil 1 
 
Torben Grael 
1997-98 Innovation Kvaerner | 2005-06 Brasil 1 | 2008-09 Ericsson 4 
 
Paradas brasileiras na Volvo Ocean Race: 
1973-74:  Rio de Janeiro (RJ)
1977-78: Rio de Janeiro (RJ)
1997-98: São Sebastião (SP)
2001-02: Rio de Janeiro (RJ)
2005-06: Rio de Janeiro (RJ)
2008-09: Rio de Janeiro (RJ)
2011-12: Itajaí (SC)
2014-15: Itajaí (SC)
2017-18: Itajaí (SC)
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

CEO da CBDN

Pedro Cavazzoni fala sobre PyeongChang 2018

Esportes de Neve

Victor Santos fala sobre o Cross Country

 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook