Fernanda e Bárbara levam o ouro em nova dobradinha brasileira

É a primeira conquista de um Major Series para a dupla / Foto: 2018 FIVBÉ a primeira conquista de um Major Series para a dupla / Foto: 2018 FIVB

Estados Unidos - O ouro e a prata já eram brasileiros, mas na disputa entre compatriotas, melhor para Fernanda Berti e Bárbara Seixas (RJ). Elas conquistaram o Major Series de Fort Lauderdale (EUA) ao vencerem Taiana e Carolina Horta (CE) por 2 sets a 0 (21/16, 21/13) na noite de sábado, dia 3, pelo primeiro evento cinco estrelas do Circuito Mundial 2018. As norte-americanas Sweat e Summer Ross levaram o bronze e completaram o pódio.
 
É a primeira conquista de um Major Series para o time Fernanda Berti/Bárbara Seixas, que se formou no final de 2016. Elas já haviam vencido a etapa de Xiamen (China) do Circuito Mundial 2017, em um evento três estrelas. Pela primeira posição neste sábado, as brasileiras ganham um prêmio de 40 mil dólares, além de 1.200 pontos no ranking geral do tour internacional.
 
“Acho que foi fundamental a nossa agressividade durante o tempo todo, desde o inicio. Elas se juntaram temporariamente e tiveram que lutar como guerreiras, jogaram muitos jogos a mais. Então tínhamos que entrar com um ritmo alto. Minha parceira foi incrível neste torneio. Nós tivemos jogos difíceis no tie-break ao longo da caminhada, mas nunca desistimos. Jogar de maneira intensa, apaixonada, funcionou”, disse Bárbara.
 
A campanha das campeãs nos EUA contou com seis vitórias em seis jogos, duas por tie-break, nas oitavas e semifinais. Individualmente este é o quinto título de uma etapa do Circuito Mundial de Bárbara, e o segundo de Fernanda Berti. Carol/Taiana disputou impressionantes 10 jogos, passando por country quota e classificatório, vencendo oito e perdendo duas vezes, na fase de grupos e na decisão da medalha de ouro.
 
"Fizemos tudo que havíamos combinado. Seguimos a parte tática muito bem. Sacamos bem, começamos de maneira bem intensa. Soubemos aproveitar bem o vento também, estávamos ligadas e jogamos muito unidas", disse Fernanda Berti.
 
Taiana e Carolina Horta, que se juntaram para a etapa apenas temporariamente e não haviam realizado nenhum treinamento prévio, somam 1.080 pontos e recebem 32 mil dólares pela medalha de prata. Taiana atua com Elize Maia (ES), que está em fase final de recuperação de uma lesão no joelho. Já Carol Horta irá seguir atuando com Maria Clara Salgado (RJ).
 
"É difícil explicar o que aconteceu nesta semana. Foram 10 jogos, muita dedicação, suor e uma medalha de prata. Vou me recordar deste torneio para o resto da vida. Foi muito especial. É uma medalha de prata com um significado de ouro", declarou Taiana após a final.
 
Com as conquistas deste final de semana, o Brasil soma um ouro e duas pratas no Circuito Mundial 2018. Em janeiro, na Holanda, Maria Elisa e Carolina Solberg (RJ) ficaram com o vice-campeonato da etapa quatro estrelas de Haia. A próxima etapa do tour acontece no Qatar, de 6 a 10 de março, apenas no naipe masculino. O Brasil será representado por Álvaro e Saymon.
 
Masculino nos EUA - O Brasil encerrou participação no torneio masculino do Major Series de Fort Lauderdale (EUA) na quarta colocação. Pedro Solberg e George (RJ/PB) acabaram superados na disputa da medalha de bronze pelos letões Samoilovs e Smedins por 2 sets a 0 (21/17, 21/17) neste domingo, dia 4. É o primeiro Major Series da parceria, formada em setembro de 2017.
 
Pedro e George somam 840 pontos no ranking do Circuito Mundial 2018, além de receberem um prêmio de 16 mil dólares. Na partida, os brasileiros acabaram cedendo mais pontos em erros, além de sofrerem com os bons saques da dupla da Letônia, bicampeã do Circuito Mundial em 2013 e 2014. Pedro Solberg analisou o duelo.
 
“Eles jogaram melhor, mereceram a medalha de bronze. Tiveram uma energia maior em quadra. Não atuamos como tínhamos feito até esta partida. Fizemos uma semana muito boa, é um bom começo para nosso time, mas não encerramos da maneira que gostaríamos. Acabamos abaixo do que apresentamos durante a maior parte do evento.”
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Curta - EA no Facebook