Lars Grael abre programação de palestras no Race Village, em Ilhabela

Lars falou sobre superação / Foto: Ronald Kraag / Sectur IlhabelaLars falou sobre superação / Foto: Ronald Kraag / Sectur Ilhabela
Ilhabela - Lars Grael é exemplo de superação, resiliência, persistência e todo adjetivo que se encaixe em uma história de vitória, como disciplina, força de vontade e garra. O velejador medalhista olímpico e campeão mundial atravessou a ‘tempestade e mares bravos’ após perder a perna direita em um acidente para ‘navegar de vento em popa’ no esporte e na vida. 
 
Segue disputando campeonatos no Brasil e no mundo, envolvido em projetos sociais e ministrando palestras. Em Ilhabela, para a disputa do Brasileiro da Classe Star – dentro da 45ª Semana de Vela de Monotipos -, ele falou a uma plateia de 200 pessoas no Race Village, no Centro Histórico da cidade, na noite deste domingo (8).
 
Em pouco mais de um hora de exposição, Lars Grael contou sobre a influência da família no esporte, as dificuldades no início da carreira na vela, as conquistas das duas medalhas de bronzes olímpicas (Seul/1998 e Atlanta/1996), da luta pela vida após o acidente em 1998 - quando a imperícia e irresponsabilidade do comandante de um iate colidiu com seu barco e decepou sua perna direita - e como deu a volta por cima, encontrando motivação para ultrapassar as barreiras provocadas pela deficiência física e voltar a ter uma vida produtiva, tanto como esportista, como na vida pública em prol do fomento ao esporte.
 
“Uma palavra que resume minha trajetória é persistência. Entre o meu primeiro título mundial, como proeiro de Snipe com meu irmão Torben, e o segundo, como timoneiro de Star com o Samuca (Samuel Gonçalves), passaram-se 32 anos. Então, quando era menos provável dar certo (já competia com uma perna amputada), a persistência mostra sua importância. É fundamental, quando temos um sonho na vida, lutar por ele, persegui-lo. Não há garantia que vai dar certo, mas só assim, acreditando e batalhando, a gente pode transformar um sonho em realidade. O título em 2015 foi uma realização pessoal em termos de superação”, declarou o velejador, no encerramento de sua palestra em Ilhabela.
 
A ligação de Lars Grael com Ilhabela gera frutos para o futuro do esporte. Ele empresta seu nome para a escola municipal de vela, que ensina os fundamentos da modalidade para 200 crianças, além de contar com equipes de competição. “Iniciamos a parceria com a cidade em 2002, com o Projeto Navegar. E aqui tudo se desenvolveu com tal intensidade, que ganhou força própria. Hoje, a escolinha municipal tem o meu nome, mas eu apenas represento muitos outros velejadores e é do povo de Ilhabela. Acompanhar sua estrutura e funcionamento é motivo de orgulho. Voltar para cá, um lugar que tão bem me acolhe e acolhe o nosso esporte, é sempre uma alegria e satisfação”, completou Lars, que tem como principais conquistas as duas medalhas olímpicas, dois títulos mundiais, 11 títulos continentais e 29 títulos nacionais, além de vários outros resultados de expressão obtidos desde a estreia em 1972.
 
O secretario de Desenvolvimento Econômico e do Turismo, Ricardo Fazzini, abriu o ciclo de palestras e falou sobre a importância da interação com grandes ídolos do esporte. “Eu, caiçara e velejador de Ilhabela, e o Beto (José Roberto de Jesus, secretário de Esporte e Lazer), que é contemporâneo do Lars Grael na classe Tornado, temos grande orgulho em receber um dos maiores nomes da vela nacional e internacional. O intuito é trazer de volta para Ilhabela o conceito de Race Village, que é a integração entre comunidade, turistas e velejadores. Traremos temas do meio náutico e isso vai ocorrer durante todo o mês de julho, com intensa programação de palestras”, afirmou.
 
Mais palestras - A programação de palestras no Race Village terá nomes como o navegador Amyr Klink, o paraquedista Luigi Cani, os velejadores João Hackerott, Juliétty Tesch e Juca Andrade, os jornalistas Carol Barcellos e Clayton Conservani, entre outros convidados dentro da programação da Flai – Feira Literária de Aventura de Ilhabela.
 
Com o tema "Você Pode Voar", o paraquedista Luigi Cani vai falar dia 21 de julho. No dia seguinte, 22, o navegador Amyr Klink ministra a palestra “Expedições". O velejador João Hackerott vai tratar de meteorologia no dia 24, enquanto Arlaine Francisco e Júlio Cardoso, do Projeto Baleia à Vista, abordam o tema "As baleias e golfinhos de Ilhabela" no dia 25. 
 
Os velejadores Juliétty Tesch e Juca Andrade se encontram com o público nos dias 26 e 27 e trazem as palestras "Os ventos que trouxeram um mar de oportunidades e vitórias" e "A Travessia Azul: De Ubatuba à Cape Town a bordo de um pequeno veleiro", respectivamente. No dia 28 é a vez dos jornalistas Carol Barcellos e Clayton Conservani e seus "Desafios Extremos". Toda a programação começa a partir das 18h30 e é grátis.
 
A semana no Race Vilage - Além de palestras, o Race Village tem atividade todos os dias desta semana. Nesta terça-feira (10), a partir das 15h, a Arena Copa instalada no Centro histórico exibe a semifinal entre Bélgica e França. No dia seguinte (11), no mesmo horário, é a vez da partida entre Inglaterra e Croácia. Na quinta-feira (12) e sexta-feira (13), a atração é a Mostra de Dança da Fundaci, sempre às 20h. No sábado (14), a Arena Copa transmite a disputa pelo terceiro lugar na Rússia e, na sequência, às 20h, começa o Desfile dos barcos do Ilhabela Boutique Boat Show, seguido do show da Orquestra Rock, a partir das 20h30. Para o domingo (15), a final da Copa do Mundo tem início às 12h e às 20h tem show da Banda Captadores.
 
O Race Village foi inaugurado na noite de sábado (7), com a presença do prefeito de Ilhabela Márcio Tenório, do secretário de Esporte e Lazer, José Roberto de Jesus e do secretario de Desenvolvimento Econômico e do Turismo Ricardo Fazzini, entre outras autoridades. Na sequência veio o show do rapper Gabriel, o Pensador, que contou com cerca de 5 mil pessoas, que lotaram o Centro Histórico da Vila, no maior público desta temporada. O espaço segue com intensa programação até o dia 29 de julho, no Centro Histórico de Ilhabela.
 
Boat Show - A partir de quinta-feira (12), Ilhabela receberá mais uma edição do Boutique Boat Show, que promete agitar as águas do Saco da Capela — o mais tradicional reduto de barcos da ilha. O evento segue até domingo (15) e reunirá grandes lançamentos e destaques do mercado náutico na Capital Nacional da Vela. A entrada é gratuita e, além da oportunidade de conhecer grandes embarcações do mercado brasileiro, outras atrações estarão a disposição do público, como um telão flutuante de 18m² que exibirá a final da Copa do Mundo.
 
 
PROGRAMAÇÃO DE PALESTRAS
 
RACE VILLAGE (Praça das Bandeiras)
 
Dia 21 – sábado
18h30 – Palestra "Você Pode Voar", com o paraquedista Luigi Cani, na Flai – Feira Literária de Aventura de Ilhabela 
 
Dia 22 – domingo
18h30 – Palestra 'Expedições", com o navegador Amyr Klink
Dia 24 – terça-feira
18h30 – Palestra com o velejador João Hackerott sobre meteorologia
Dia 25 – quarta-feira
18h30 – Palestra "As baleias e golfinhos de Ilhabela", com Arlaine Francisco e Júlio Cardoso, do Projeto Baleia à Vista
 
Dia 26 – quinta-feira
18h30 – Palestra "Os ventos que trouxeram um mar de oportunidades e vitórias", com a velejadora Juliétty Tesch
 
Dia 27 – sexta-feira
18h30 – Palestra "A Travessia Azul: De Ubatuba à Cape Town a bordo de um pequeno veleiro", com o velejador Juca Andrade
 
Dia 28 – sábado
18h30 – Palestra "Desafios Extremos", com os jornalistas Carol Barcellos e Clayton Conservani, na Flai – Feira Literária de Aventura de Ilhabela
 
 
 
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes
Curta - EA no Facebook