Vento sul forte e extremo equilíbrio marcam o penúltimo dia de Circuito Oceânico

Com as classes indefinidas campeões serão conhecidos apenas na última regata do campeonato neste domingo / Foto: Green MultimídiaCom as classes indefinidas campeões serão conhecidos apenas na última regata do campeonato neste domingo / Foto: Green Multimídia

Santa Catarina – O famoso vento sul marcou presença na raia de Jurerê neste sábado, dia 3, terceiro dia de competições do 29º Circuito Oceânico da Ilha de Santa Catarina. E ele veio com bastante força soprando entre 18-22 nós para a alegria das tripulações que marcaram presença nas regatas barla-sota, para as classes ORC, IRC, HPE-25 e RGS, e de percurso, para as classes Multicascos, RGS Cruzeiro e Bico de Proa. E acompanhado do vento forte veio a prova de que a competição sediada pelo Iate Clube de Santa Catarina é uma das de melhor nível técnico do país.
 
O equilíbrio se fez presente em todas as classes e após cinco regatas (ou três no caso das classes com regatas de percurso), a competição segue indefinida e os campeões serão conhecidos apenas na disputa derradeira de hoje, dia 4. Na classe ORC, o carioca Ângela Star VI assumiu a liderança com duas vitórias neste sábado que o colocaram com um ponto de vantagem sobre o Stand By Me, do Rio Grande do Sul, e dois à frente do Catuana Kim, de Santa Catarina. A experiente tripulação do Rio de Janeiro fez as escolhas certas e se aproveitou do vento forte para andar na frente dos demais barcos, especialmente nas pernas de vento popa e acabou assumindo a liderança no penúltimo dia de competição.
 
Na classe IRC muita emoção e três veleiros seguem firmes na disputa pelo título. Líder durante toda a competição, o Itajaí Sailing Team somou um 3º e 4º lugares nas regatas desse sábado e manteve a ponta empatado em números de pontos com o Mahalo, mas com vantagem no desempate. Quem também velejou de forma precisa no vento sul forte foi o Zeus Team que mesmo sem vencer nenhuma regata foi o mais constante com dois segundos lugares, entrando na briga direta pelo título da IRC.
 
Entre os barcos da RGS Geral a ponta segue nas mãos do Caulimaran que venceu mais das duas regatas disputadas. Maná e Gaivota, com nove pontos perdidos, vem logo atrás da embarcação gaúcha na disputa pelo pódio. Já entre os HPE-25 a disputa segue aberta com uma vitória para cada lado. Força 12 venceu a primeira e o Arretado descontou a vantagem levando a melhor na segunda e agora apenas um ponto separa as duas embarcações.
 
Na regata de percurso uma belíssima velejada marcou o penúltimo dia de competições. O Harmonya é o ponteiro da Bico de Proa A, assim como o Caos Calmo na Bico de Proa B. Entre os Multicascos o Tico Tyko lidera após mais uma vitória enquanto na RGS Cruzeiro a liderança está com o Astral.
 
Veja Também: 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook