Bruno Fontes compete em Miami após ganhar Copa Brasil de Vela

Velejador do Iate Clube de Santa Catarina participa pela nona vez da competição nos Estados Unidos. Melhor resultado veio em 2012, com o vice-campeonato / Foto: DivulgaçãoVelejador do Iate Clube de Santa Catarina participa pela nona vez da competição nos Estados Unidos. Melhor resultado veio em 2012, com o vice-campeonato / Foto: Divulgação

Estados Unidos – Embalado após a conquista da Copa Brasil de Vela, realizada em dezembro do ano passado em Ilhabela, Bruno Fontes já está nos Estados Unidos para a primeira grande competição internacional do ano. A partir dessa terça-feira, dia 23 de janeiro, o velejador do Iate Clube de Santa Catarina disputa pela nona vez a Copa do Mundo da World Sailing em Miami ao lado de mais 18 velejadores do país no City of Miami Regatta Park.
 
Das oito vezes que competiu em Miami, Bruno ficou sete vezes entre os dez primeiros, sendo vice-campeão em 2012, seu melhor resultado, e quinto em quatro oportunidades, 2010, 2011, 2013 e 2014. "Miami é um lugar que sempre me traz ótimas recordações. Eu costumo vir bastante aos Estados Unidos, não só para competir, mas para treinamentos com os atletas daqui, e a motivação para um grande resultado é enorme", afirma Bruno, que em 2015 e 2017 também chegou até as finais na Medal Race.
 
Composta por quatro etapas ao longo da temporada 2017/2018, a Copa do Mundo da World Sailing passa por Gamagori, Japão (em outubro do ano passado), Miami e Hyères (abril) e Marseille (junho), ambos na França, compondo os quatro principais eventos das classes olímpicas, além do Campeonato Mundial. Em Miami mais de 500 velejadores competem sendo 70 na classe Laser Standard, da qual Bruno Fontes faz parte.
 
"Como sempre a classe Laser será muito equilibrada. Temos os melhores velejadores do mundo confirmados e eu espero uma competição de alto nível técnico. O segredo é largar bem em todas as regatas e acertar nas escolhas durante a competição. Todos estão em início de ciclo olímpico e de olho nas melhoras para Tóquio-2020", avalia Bruno.
 
As regatas de medalha de Miami estão previstas para os dias 27 (sábado) e 28 (domingo). Em 2017, o Brasil subiu duas vezes ao pódio na competição. Além de Jorge Zarif, as campeãs olímpicas Martine Grael e Kahena Kunze conquistaram o ouro na classe 49er FX. No total em etapas da Copa do Mundo (desde 2009), o Brasil soma 44 medalhas, sendo 24 de ouro, 11 de prata e nove de bronze.
 
Desempenho de Bruno Fontes ano a ano em Miami:
2010 – 5º lugar
2011 – 5º lugar
2012 – 2º lugar
2013 – 5º lugar
2014 – 5º lugar
2015 – 9º lugar
2016 – 12º lugar
2017 – 10º lugar
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook