Laser Radial abre temporada dos Mundias para a Equipe Brasileira

Competição em Medemblik, na Holanda, será a primeira de uma série de eventos de classes olímpicas nas próximas semanas / Foto: Pedro Martinez/ Sialing Energy e Gustavo Roth/Agência PreviewCompetição em Medemblik, na Holanda, será a primeira de uma série de eventos de classes olímpicas nas próximas semanas / Foto: Pedro Martinez/ Sialing Energy e Gustavo Roth/Agência Preview

Holanda - Está aberta a temporada de Campeonatos Mundiais de classes olímpicas para a Equipe Brasileira de Vela. A primeira velejadora a entrar na água será Gabriella Kidd, na disputa do Mundial de Laser Radial, que tem as primeiras regatas previstas para segunda-feira, dia 21, em Medemblik, na Holanda. A competição vai até o próximo dia 26.
 
Nas próximas seis semanas, o calendário de competições será intenso. Haverá disputa de Mundiais em sete classes olímpicas com participação de velejadores do Brasil. Confira a programação na tabela abaixo:
 
Mundial de Classe Olímpica - Data/Local
 
Laser Radial - 19 a 26/08 - Medemblik (Holanda)
49er - 28/08 a 02/09 - Porto (Portugal)
49erFX - 28/08 a 02/09 - Porto (Portugal)
Finn - 01 a 10/09 - Balatonfoldvar (Hungria)
Laser - 02 a 19/09 - Split (Croácia)
Nacra 17 - 05 a 10/09 - La Grande Motte (França)
RS:X feminino - 16 a 23/09 - Enoshima (Japão)
 
Nessas competições, o Brasil terá na água atletas como Carlos Robles e Marco Grael (49er), Robert Scheidt e Gabriel Borges (49er), Martine Grael e Kahena Kunze (49erFX), Jorge Zarif (Finn), João Pedro Souto Oliveira (Laser), João Bulhões e Gabriela Nicolino (Nacra 17) e Patrícia Freitas (RS:X feminino).
 
Na Laser Radial, Gabriella é uma das caras novas da Equipe Brasileira de Vela em 2017. Atleta da categoria sub-21, a velejadora disputará o Mundial pela primeira vez, em busca de uma experiência valiosa no começo do ciclo olímpico de Tóquio 2020.
 
"Sem dúvida será um Mundial de altíssimo nível. Vou dar o meu 100% e tentar o melhor resultado possível. São muitas velejadoras com experiências olímpicas, algumas bem mais velhas do que eu. Vou ter a oportunidade de colocar em prática o que venho treinando, melhorar meu desempenho e minha técnica, além de observar as adversárias e ganhar experiência", afirmou.
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

CEO da CBDN

Pedro Cavazzoni fala sobre PyeongChang 2018

Esportes de Neve

Victor Santos fala sobre o Cross Country

 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook