Nova geração do Triathlon busca pódio no Sul-Americano de Cochabamba

Camp de Altitude em Cuenca / Foto: DivulgaçãoCamp de Altitude em Cuenca / Foto: Divulgação

Bolívia - Já de olho na caminhada olímpica, os novos talentos da seleção brasileira de triathlon estão prontos para um dos desafios internacionais mais importantes do calendário.
 
Manoel Messias, Luísa Batista, Vittória Lopes e Kauê Willy disputam nos dias 29 e 30 de maio os Jogos Sul-Americanos de Cochabamba, considerados uma prévia para os Jogos Panamericanos de Lima em 2019. A prova será na distância sprint (750m de natação, 20km de ciclismo e 5km de corrida)).
 
Após um Training Camp na cidade equatoriana de Cuenca, o quarteto brasileiro chega motivado para a competição que envolve atletas de 11 países, incluindo o Brasil. 
 
"Foi uma experiência incrível e sem dúvidas os ganhos foram enormes. Chegamos a 4.200m de altitude em alguns treinos de ciclismo. Já estamos bem adaptados e a expectativa para Cochabamba é a melhor possível", afirma Luísa Baptista. 
 
Para Eduardo Braz, técnico da equipe brasileira de triathlon durante o Camp e nos Jogos Sul-Americanos, os atletas estão bem preparados e em condições de disputar uma medalha. "Eles responderam muito bem ao trabalho proposto. Não tivemos nenhuma intercorrência como lesão, gripes, resfriados... O grupo todo conseguiu realizar cargas de grande magnitude".
 
A disputa nos arredores da Represa La Angostura tem início na terça-feira, dia 29, começando pelas provas individuais - feminino e masculino -, com largada prevista para as 14h30 (horário de Brasília). Na quarta-feira, dia 30, às 15h (horário de Brasília), as equipes disputam o revezamento misto, novidade no cronograma olímpico.
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes
Curta - EA no Facebook