GP Extreme Penha é o destaque esportivo do final de semana em Santa Catarina

Terceira das quatro etapas do GP Extreme Series acontece neste domingo (17), em Penha, desafiando os triatletas em 1000 m de natação, 100 km de ciclismo e 10 km de corrida. Largada será às 7h15, na Praia Armação do Itapocorói / Foto: Rivo BihelTerceira das quatro etapas do GP Extreme Series acontece neste domingo (17), em Penha, desafiando os triatletas em 1000 m de natação, 100 km de ciclismo e 10 km de corrida. Largada será às 7h15, na Praia Armação do Itapocorói / Foto: Rivo Bihel

Santa Catarina - Pelo segundo ano consecutivo a cidade de Penha recebe os melhores triatletas do país para mais uma edição do GP Extreme. Com quatro provas programadas ao longo do ano a etapa desse domingo é a terceira da temporada, que já passou por São Carlos (SP) e João Pessoa (PB), desafiando os competidores em 1000m de natação, 100 km de ciclismo e 10 km de corrida.
 
Conhecido por ser um dos principais eventos da modalidade no país, o GP Extreme Penha reúne uma série de atrações que prometem agitar o final de semana esportivo no litoral norte de Santa Catarina.
 
A começar pela prova. Por si só o formato único do GP Extreme já é um atrativo e tanto, especialmente com as características do percurso em Penha, que tem o ciclismo apontado pela maioria esmagadora dos atletas como a maior dificuldade da prova. Por ser uma prova com ótima estrutura, percurso único e bastante desafiador a etapa de Penha atraiu um excelente número de competidores, incluindo alguns dos melhores atletas do Brasil, casos de Chicão Ferreira e Pâmella Oliveira.
 
Campeão Brasileiro de Longa Distância em 2013, Chicão é um dos triatletas mais completos do país na atualidade e sempre desponta como favorito nas provas que participa. Já a capixaba Pâmella Oliveira está migrando para o triathlon de longa distância após ter representando o Brasil nos Jogos Olímpicos de 2012, em Londres, e 2016, no Rio de Janeiro, além de ter conquistado a medalha de bronze nos Jogos Pan-Americanos de 2011, em Guadalajara. Mesmo na nova distância, a triatleta de Vila Velha mostra que já está adaptada as provas mais longas obtendo excelentes resultados nas últimas competições.
 
Além da dupla Chicão e Pamella, o GP Extreme apresenta ao público também a nova sofra de talentos do triathlon brasileiro. Inclusive, essa tem sido uma característica marcante dos eventos organizados pela SB5, uma vez que muitos talentos do esporte surgem nas provas realizadas ao longo do ano. Em Penha destaque para Taynara Bonetti e Yago Alves, que vem ganhando destaque em provas importantes. Além deles, nomes consagrados como Frank Silvestrin e Alexander Loyola Gomes. Enfim, uma prova recheada de muitos talentos e que prometem travar uma bela disputa pelo título.
 
Igor Amorelli usa prova como base para Mundial de Ironman, em Kona - Quem passar por Penha nesse final de semana terá a oportunidade de acompanhar também a preparação de um dos principais triatletas do mundo para o Ironman de Kona. Único atleta sul-americano a completa a distância de Ironman em menos de oito horas em toda história, Igor Amorelli usará o GP Extreme como base para a competição havaiana. O triatleta larga com os demais atletas, mas ao invés de completar os 100 km de natação e 10 km de ciclismo, Igor fará 140 km de ciclismo e 28 km de corrida.
 
“Eu vou conseguir simular bem a prova. É uma oportunidade muito boa de fazer um treino bem específico ainda mais contando com a estrutura do GP Extreme. Fazer a simulação com estrada fechada, postos de hidratação, boias no mar, enfim, tudo que tem em uma prova oficial, é perfeito para a situação. Será um ponto importante dentro da preparação para o Mundial no Havaí”, explica Igor.
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

CEO da CBDN

Pedro Cavazzoni fala sobre PyeongChang 2018

Esportes de Neve

Victor Santos fala sobre o Cross Country

 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook