Santiago Ascenço e Carol Furriela são os campeões do Powerman

Prova contou com quase 600 competidores nesse fim de semana, em Indaiatuba (SP). Santiago Ascenço (foto) e Carol Furriela venceram na distância 10 km/60 km/10 km / Foto: Ivan PadovaniProva contou com quase 600 competidores nesse fim de semana, em Indaiatuba (SP). Santiago Ascenço (foto) e Carol Furriela venceram na distância 10 km/60 km/10 km / Foto: Ivan Padovani

São Paulo - Após dois dias de muita chuva o sol deu as caras justamente quando era mais preciso e o domingo amanheceu com clima perfeito para a terceira edição do Powerman Brasil, a primeira no interior de São Paulo. E após duas pernas de 10km de corrida intercaladas por um exigente ciclismo de 60 km, Santiago Ascenço e Carol Furriela foram os grandes campeões do evento na distância Classic, a principal do Powerman Brasil 2017.
 
Estreando no Powerman Brasil, o goiano Santiago Ascenço fez uma prova extremamente técnica mostrando toda sua categoria. Após forte largada Iuri Vinuto abriu os primeiros 10 quilômetros na liderança e saiu para pedalar à frente do pelotão composto por Santiago, Bruno Matheus, campeão em 2016, e Nicholas Cruz. Já no pedal, Santiago foi tirando a diferença até ultrapassar Iuri.
 
No entanto, um problema mecânico fez Santiago perder alguns minutos e Iuri aproveitou para assumir a liderança novamente. Pouco depois de reassumir a ponta, Iuri também teve problemas em sua bicicleta e Santiago retomou a ponta entregando a bike em primeiro no T2, com pouco mais de dois minutos de vantagem para Iuri. Logo atrás vieram Nicholas e Bruno.
 
Na última etapa da prova, Santiago fez uma corrida bem consistente, controlando bem o ritmo. Após 2:52:10, o goiano cruzou a linha de chegada na primeira posição, um minuto e quarenta e um segundos à frente de Iuri. Bruno Matheus ficou em terceiro, Nicholas Cruz em quarto e Cesar Moura em quinto, completando o pódio.
 
“Foi bem legal. O Iuri vem de bons resultados, mas eu sabia que seria uma prova longa e dura e não seria na primeira corrida que iria definir a prova. Busquei na bike, meu câmbio quebrou, até achei que ia abandonar a prova. Foi um grande evento, muito bem organizado. O mais legal de tudo foi conseguir trabalhar com o imprevisto e voltar bem para a prova. Fiquei muito contente com o resultado”, disse Santiago.
 
Entre as mulheres a disputa ficou entre Mariana Borges e Carol Furriela, repetindo a prova de 2016 quando a catarinense levou a melhor. Carol sabia que precisaria entregar bem a primeira corrida, pois Mariana tem como características o forte ciclismo e foi isso que ela fez. A paulista abriu os 10 km da corrida bem à frente de Mariana, ganhando terreno no T1. Mariana precisou tirar o máximo possível na bike, mas não conseguiu alcançar Furriela, que acertou bem o pedal também no dia. Maria Vangela Souza completou o pódio na terceira posição.
 
Com a liderança assegurada na segunda perna de corrida, Carol administrou bem a vantagem fechando a prova em 3:22:03, quase oito minutos à frente de Mariana. “Ano passado eu fiz uma primeira corrida muito forte e acabei pagando o preço por isso. Nesse ano eu corri um pouco mais cadenciada, pois sabia que o ciclismo seria muito duro, mas para minha surpresa eu me sai melhor do que o esperado na bike. Fiz o melhor pedal da minha vida. Esse ano deu tudo certo, mesmo eu tendo sofrido muito. Essa vitória representa para mim. Venho de uma lesão muita séria e essa prova me mostrou que minha performance está voltando”, comemorou Carol.
 
Talles Medeiros e Marina Jacob vencem categoria Sprint - Na distância mais curta, a Sprint, os vencedores foram Talles Medeiros e Marina Jacob. Completando duas pernas de 5 km de corrida e uma de 30 km de ciclismo, Talles adotou a mesma estratégia do campeão Santiago Ascenço definindo sua liderança no ciclismo. “Eu sabia que era uma prova longa e tem que ter um ritmo padrão durante todo tempo. Primeira corrida eu fiz isso e a bike, que é meu ponto forte, foi onde apostei. Eu sabia que se entregasse na frente eu tinha grandes chances de vencer”, disse Talles.
 
Já a campeã, Marina, fez justamente o contrário. Corredora nata, a campeã forçou o máximo que pode nas duas pernas de corrida para garantir o título. “Minha tática foi manter o pace da corrida forte e sair da zona de conforto no ciclismo”, comentou a vencedora.
 
Power Kids é o destaque do sábado na Arena Powerman - No sábado o dia foi totalmente dedicado as crianças. Mesmo com chuva, a organização conseguiu adequar a prova e os jovens talentos mostraram que tem o esporte na veia. Muita festa e descontração marcaram o dia, com as crianças correndo no Velódromo Olímpico. No final, além das medalhas e comemorações, o que valeu foi a presença das famílias, que marcaram forte presença durante todo final de semana em Indaiatuba.
 
Resultados – Powerman Brasil 2017:
 
Masculino – Classic:
1º - Santiago Ascenço – 2:52:10
2º - Iuri Vinuto – 2:53:51
3º - Bruno Matheus – 2:57:08
 
Feminino – Classic:
1ª Carol Furriela – 3:22:03
2ª Mariana Borges – 3:30:01
3ª Maria Vangela – 4:10:20
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

CEO da CBDN

Pedro Cavazzoni fala sobre PyeongChang 2018

Esportes de Neve

Victor Santos fala sobre o Cross Country

 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook