Alberto Contador é suspenso por dois anos e está fora do Tour e de Londres 2012

O ciclista espanhol Alberto Contador foi suspenso por dois anos pelo Tribunal Arbitral do Esporte, o TAS, em decisão anunciada nessa segunda-feira / Foto: DivulgaçãoO ciclista espanhol Alberto Contador foi suspenso por dois anos pelo Tribunal Arbitral do Esporte, o TAS, em decisão anunciada nessa segunda-feira / Foto: DivulgaçãoSuíça - O ciclista espanhol Alberto Contador foi suspenso por dois anos pelo Tribunal Arbitral do Esporte, o TAS, em decisão anunciada nessa segunda-feira, dia 06 de Fevereiro, e confirmada por nota oficial divulgada no site da organização. Com a decisão, o espanhol perde os títulos do Tour de France 2010 e Grio da Itália de 2011.

A decisão foi comunicada dia 01º de Fevereiro ao ciclista, que terá 10 dias para recorrer da punição. Além de perder os 11 títulos conquistados durante esse período, se a decisão for mantida, o ciclista espanhol está automaticamente fora da disputa do Tour de France 2012 e da briga por uma medalha nos Jogos Olímpicos de Londres 2012, já que só terá permissão para voltar as pistas em Agosto. 

Antes da decisão chegar ao TAS, o caso havia sido julgado pela Real Federação Espanhola de Ciclismo, que inocentou seu principal atleta. A UCI, a União dos Ciclistas Profissionais e a Agência Mundial antidopagem recorreram da decisão para o TAS, que julgou o caso e aplicou a punição de dois anos em Contador.

Histórico complicado - O ciclista da Saxo Bank foi julgado pela segunda vez em sua carreira por causa de doping. Em 2006, no Tour de France, Alberto Contador e outros quatro  companheiros da Liberty Seguros, foram pegos no exame antidoping. Todos foram liberados de qualquer suspensão. Na Europa, o caso ganhou repercussão depois que foi deflagrada a Operación Puerto.

A “Operação Puerto”, ocorreu em Maio de 2006 e atingiu principalmente o ciclismo. Nela, foram denunciados Eufemiano Fuentes, o hematologista José Luis Merino Batres e os diretores esportivos Manolo Saiz e Vicente Belda. A polícia espanhola encontrou perto de 200 bolsas de sangue que pertenciam a alguns dos melhores corredores da atualidade como Jan Ullrich , Ivan Basso e Alejandro Valverde.

Em 2010, Alberto Contador venceu o Tour de France, com uma ótima performance. Mas na etapa 17 (Col du Tourmalet), o espanhol foi escolhido para realizar o exame antidoping, onde foi flagrado pela segunda vez. O exame realizado atestou positivo para Clembuterol. O ciclista da Saxo Bank alegou ter ingerido carne contaminada durante a volta francesa, pois a substância normalmente é usada em gados nessa parte da França.

A audiência que decidiu o futuro de Alberto Contador começou no dia 21 de novembro, em Lausanne, na Suíça. Os juízes designados para o caso foram o presidente do Tribunal, o alemão Ulrich Hass, o israelense, Efraim Barak e o suíço Quentin Byrne-Sutton. Durante o julgamento, a Corte Arbitral do Esporte ficou no meio do fogo cruzado com a União Ciclística Internacional (UCI) e a Agência Mundial Antidoping (Wada). De um lado estava o ciclista e do outro a Federação Espanhola de Ciclismo.

Nos quatro dias de julgamento, Contador levou 20 pessoas para testemunhar a seu favor. O próprio ciclista, que luta por sua inocência, não falou muito. A aposta de seus advogados foram as testemunhas. Na segunda-feira, dia 28 de novembro, o Tribunal Arbitral do Esporte anunciou na Suíça, que o veredito final do ciclista da equipe Saxo Bank seria divulgado apenas em janeiro de 2012. O resultado do julgamento chegou a ser adiado, até ser anunciado nessa segunda-feira.

Mesmo com as perdas dos títulos, o espanhol, de 28 anos, ainda pode ser considerado o melhor ciclista da atualidade. Alberto Contador já venceu duas vezes o Tour de France (2007 e 2009), uma o Giro d’Italia (2008) e uma vez a Volta da Espanha (2008).

Contador afirmou que foi vítima de contaminação alimentar e que o motivo teria sido a carne que havia consumido no dia anterior. De acordo com a imprensa espanhola, o fato de “ninguém ser capaz de confirmar que a substância entrou no corpo do ciclista via intravenosa e sendo a porcentagem detectada relativamente pequena”, significa que o desempenho do ciclista não teria melhorado.

Com  a decisão, o espanhol se torna o segundo ciclista a perder o título do Tour de France por doping. Em 2006, o norte-americano Floyd Landis foi acusado pelo uso de testosterona sintética e acabou desclassificado, deixando o título para o espanhol Óscar Pereiro.

 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Curiosidades de Londres

Curta - EA no Facebook