Liga Nacional de Polo Aquático tem início no próximo sábado, 26

Competição inédita movimenta os principais clubes do Brasil / Foto: Divulgação/PABCompetição inédita movimenta os principais clubes do Brasil / Foto: Divulgação/PAB

Rio de Janeiro - Organizada pela Liga Brasileira de Polo Aquático (PAB) e objeto de desejo de atletas, treinadores e dirigentes, a inédita Liga Nacional de Polo Aquático – categoria adulta masculina, finalmente sairá do papel e terá início no próximo sábado (dia 26), nas cidades de Santos (SP) e Rio de Janeiro (RJ) com partidas envolvendo as oito equipes num formato inovador no país, em turno e returno.
 
Já na categoria feminina, o certame terá início entre os dias 1º e 3 de setembro, na piscina do Clube de Regatas Flamengo (RJ), com a participação de quatro times que jogarão três turnos distintos. Em ambas as categorias, haverá um playoff final que ocorrerão, juntos, no Sesi Vila Leopoldina, em São Paulo (SP).
 
Segundo o presidente da Liga PAB, George Sanches, este novo modelo sempre foi um anseio dos técnicos e atletas. “As competições eram realizadas em uma ou duas semanas. Agora teremos um campeonato estruturado, que favorece a continuidade de jogos e, consequentemente, a qualificação de nossos jogadores”, disse o dirigente.
 
Para o jogador do Sesi (SP) e atleta olímpico, Rudá Franco, a Liga Nacional de Polo Aquático deverá ser o primeiro passo para o fortalecimento da modalidade no país, com os clubes tendo participação direta nas principais decisões dos torneios, tais como regulamento e tabela de jogos. “É muito importante esse aumento no número de jogos. O atleta no Brasil treina 11 meses para jogar cerca de 20 jogos. E isso é pouco. Precisamos jogar mais para evoluirmos”. 
 
Com participação em ligas europeias, Rudá cita que o formato é o mais próximo das competições do velho continente. “Uma liga com jogos no fim de semana é suficiente para um time estudar e se planejar para fazer um bom jogo. Além do atleta fisicamente e psicologicamente conseguir se preparar durante a semana para chegar 100%, sempre. Com o tempo, os times vão se fortalecendo, os jogadores estrangeiros também poderão qualificar as equipes e, assim, teremos uma liga ainda mais forte no Brasil".
 
As equipes participantes da Liga Nacional de Polo Aquático são: Clube Internacional de Regatas (SP), Clube Paineiras do Morumby (SP), Club Athlético Paulistano (SP), Esporte Clube Pinheiros (SP), SESI (SP), Fluminense Football Club (RJ), Botafogo de Futebol e Regatas (RJ), Clube de Regatas Flamengo (RJ), no masculino e Club Athlético Paulistano (SP), Esporte Clube Pinheiros (SP), SESI (SP) e Clube de Regatas Flamengo (RJ), no feminino.
 
Além dos adultos, os mais novos também terão vez na Liga PAB com as disputas em torneios de tiro curto nas categorias sub-13 (11 a 15 de outubro), sub-15 (25 a 29 de outubro), sub-17 (de 4 a 8 de outubro) e sub 20 (de 19 a 22 de outubro). Para mais informações, visite o site da Liga PAB – www.ligapab.com.br.
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

CEO da CBDN

Pedro Cavazzoni fala sobre PyeongChang 2018

Esportes de Neve

Victor Santos fala sobre o Cross Country

 

 

 
Mascotes
Curta - EA no Facebook