Russas mantêm soberania no nado sincronizado

Apresentação da equipe russa homenageou neta da técnica Tatiana Pokrovskay, que faleceu recentemente / Foto: Clive Rose/Getty ImagesApresentação da equipe russa homenageou neta da técnica Tatiana Pokrovskay, que faleceu recentemente / Foto: Clive Rose/Getty Images

Rio de Janeiro - A Federação da Rússia segue soberana no nado sincronizado nos Jogos Olímpicos. Com uma apresentação emocionante, as atletas do país conquistaram o ouro por equipes nos Jogos Rio 2016 e fizeram a festa no Centro Aquático Maria Lenk, elevando o número de títulos consecutivos na prova para cinco. O país também havia vencido a prova de duetos no começo da semana. 
 
Na apresentação final, a equipe do país fez uma homenagem à neta da técnica Tatiana Pokrovskaya, que recentemente faleceu aos 15 anos de idade. O desempenho das russas rendeu a pontuação de 196.1439. 
 
“Nossa técnica passou por uma tragédia em sua família enquanto estava montando a apresentação e suas emoções ficaram bem claras no nosso roteiro. Tentamos transportar essa emoção aos espectadores. Eu acredito que foi a melhor rotina livre da história do nado sincronizado”, disse Natalia Ishchenko, que fez história ao lado de Svetlana Romashina, chegando a cinco ouros Olímpicos no esporte. 
 
“Estamos muito felizes porque tudo terminou da melhor maneira possível. Antes dos Jogos, estávamos brincando, dizendo que como são cinco anéis Olímpicos, precisávamos de cinco ouros”, completou a russa.
 
As outras duas medalhas da prova foram para equipes asiáticas: o bronze para a China, que somou 192.9841 pontos, e o bronze para o Japão, que foi avaliado com 189.2056. A equipe do Brasil foi a sexta colocada, com 171.9985.
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook