Serviços

Estudo pretende avançar o conhecimento sobre mecanismo de lesões em corredores

O objetivo é observar, por meio da biomecânica, se padrões de movimentos influenciam o surgimento de lesões / Foto: DivulgaçãoO objetivo é observar, por meio da biomecânica, se padrões de movimentos influenciam o surgimento de lesões / Foto: Divulgação

São Paulo - Pesquisa em desenvolvimento no Laboratório de Biomecânica e Controle Motor da Universidade Federal da UFABC (BMClab) busca entender a biomecânica de praticantes de corrida de rua.
 
O objetivo é observar, por meio da biomecânica, se padrões de movimentos influenciam o surgimento de lesões. O estudo usa conhecimentos da neurociência, física e mecânica para mapear como essas pessoas executam e controlam os movimentos.
 
De acordo com levantamentos da pesquisa, há no Brasil cerca de quatro milhões de praticantes amadores e profissionais de corrida de rua, sendo que aproximadamente 50% deles apresentam algum tipo de lesão. A expectativa dos cientistas é criar um repositório público de dados de biomecânica da corrida para ampliar a compreensão de como esses indivíduos estão se machucando.
 
A coleta de dados ocorre por meio de um sistema com 12 câmeras de alta velocidade que registram a posição de cerca de 50 marcadores posicionados nos membros inferiores e pelve (osso da “bacia”) dos corredores voluntários. A captação das imagens ocorre em esteira instrumentada (registra as forças de impacto), conectada a um sistema computacional que gera uma representação gráfica tridimensional. 
 
A pesquisa encontra-se em fase inicial buscando definir um padrão típico de corredor.  Um conjunto de dados contendo algumas dezenas de corredores já está disponível para ser usada pela comunidade científica internacional (demotu.org/datasets). A expectativa é que o volume de informações aumente à medida que mais corredores sejam avaliados no BMClab e também pela colaboração internacional com outras instituições de pesquisa.
 
Além de contribuir para a melhora do conhecimento sobre os mecanismos de lesão e desempenho de atletas, o BMClab aplica biomecânica para aperfeiçoar o entendimento dos padrões de movimento e postura de pessoas com deficiência e/ou mobilidade reduzida. Os dados apurados na pesquisa devem ajudar a definir as melhores estratégias para prevenir lesões e aperfeiçoar a execução de movimentos.
 
Assista o vídeo para mais informações:
 
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

CEO da CBDN

Pedro Cavazzoni fala sobre PyeongChang 2018

Esportes de Neve

Victor Santos fala sobre o Cross Country

 

 
Mascotes
Curta - EA no Facebook