São Silvestre registra 12 pessoas com o mesmo número de inscrição

"pipocas" são um problema para organização da São Silvestre / Foto: Gazeta Press"pipocas" são um problema para organização da São Silvestre / Foto: Gazeta Press

São Paulo - A 93ª edição da corrida de São Silvestre, ocorrida no dia 31 de dezembro, de 2017, econtrou uma fraude durante a competição. Pelo menos, 12 pessoas foram detectadas com camisetas da equipe Run Up de Sorocaba e com o mesmo número de inscrição em todas elas: 23023.

 

Homens e mulheres usaram deste artifício para poder competir a São Silvestre. O portador original da inscrição é Valter Pereira da Silva, 54 anos e corredor da equipe Run Up. Ainda não foram identificados os outros corredores.

Está não é a primeira vez que acontece este tipo de fraude. Tanto em 2015, com a mesma equipe da Run UP, e 2016, a competição teve numeros clonados por outros participantes. A organização do evento tenta diminuir a participação dos "pipocas", corredores que não se inscrevem, em uma das maiores competição do país. Em 2017 o ano de corredores "pipocas" foi bem menor em relação aos ultimos anos.

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

CEO da CBDN

Pedro Cavazzoni fala sobre PyeongChang 2018

Esportes de Neve

Victor Santos fala sobre o Cross Country

 

 

 
Mascotes
Curta - EA no Facebook