93ª Corrida Internacional de São Silvestre com mais destaques entre os estrangeiros

Haverá triagem para acesso à largada e chegada. Infraestrutura do evento está dimensionada para o número oficial de inscritos  / Foto: Sérgio Barzaghi/Gazeta PressHaverá triagem para acesso à largada e chegada. Infraestrutura do evento está dimensionada para o número oficial de inscritos / Foto: Sérgio Barzaghi/Gazeta Press

São Paulo – A edição de número 93 da Corrida Internacional de São Silvestre promete. Afinal, a principal prova de rua da América Latina reunirá diversos destaques nacionais e internacionais, que brigarão pelo topo do pódio no dia 31 de dezembro. A lista de atrações do exterior é grande e reforça a força da disputa. A largada no domingo, a partir das 8h20, será na Avenida Paulista, altura da rua Frei Caneca, e a chegada em frente ao prédio da Fundação Cásper Líbero. Neste quarta-feira, dia 27, começará a entrega de kits.
 
E campeões não faltarão.  Estão confirmados os quenianos Stanley Biwott, campeão da São Silvestre e da Maratona de Nova York em 2015, Philemon Cheboi, campeão da Bay Breakers 12 k deste ano,  Edwing Rotich, vice-campeão da Meia de Madri em 2017, Marwa Mkami, campeão da Meia Maratona Bamamoyo Tanzânia, e Paul Kipkemboi,  sexto na São Silvestre do ano passado. 
 
O ugandense Maxwell Rotich, campeão da Eu Atleta 10K Rio (2017), o tanzaniano Saidi Makula,  Awet Guebrezguiabher, vice dos 10K Berlim deste ano, e Brhane Habtegbriel, vice na Crevillente San SIlevstre 10k, ambos da Eritréia, Birhanu Balew, do Barhein, nono nos 5000m dos Jogos Olímpicos do Rio, o boliviano Jorge Fernandez, e o peruano Yerson Orellana, completam a lista destaques no masculino.
 
Entre as mulheres também sobram atletas com resultados expressivos. São elas as quenianas Flomena Daniel, terceira na Maratona de Paris deste ano, Leah Jerotich, campeã da Volta da Pampulha e da Maratona de São Paulo deste ano, Paskalia Chepkorir, vencedora da Meia de Dheli e dos 15k Kobenhavn, e Rosemary Monich, campeã da Sanyo Women’s Road Race 10k, em 2016, 
 
Completam a lista a tanzaniana Failuna Matanga, com 2h34min na Maratona de Amsterdã e sexta na São Silvestre do ano passado, a chilena Margarida Guineo, campeã da Meia Maratona Caja os Andes, e a argentina Marcela Cordeiro.
 
Retirada de kits - Serão quatro dias para a retirada de kit, que acontecerá mais uma vez no Ginásio Mauro Pinheiro, localizado na Rua Abílio Soares, 1300, no Ibirapuera. Não haverá entrega no dia da prova, nem mesmo depois da mesma, como conta no regulamento.
 
Os horários são os seguintes: dias 27, 28  29, das 9h às 19h, e no dia 30, das 9h às 16h. Os organizadores pedem a colaboração dos atletas que residem em São Paulo e na Grande São Paulo para que retirem seus kits até o dia 29, deixando o dia 30, sábado, véspera da prova, para os corredores do interior e de outros estados. Isso evitará as filas e a demora para a retirada.
 
Percurso - O percurso deste ano teve ajustes para aumentar a área de dispersão. O primeiro deles é na largada, que será próximo à Rua Frei Caneca, à frente do local do ano passado. O outro foi no Centro, na região do Largo o Arouche. Saíram do percurso as ruas Sete de Abril e Dr. Bráulio Gomes. O percurso de 15 km foi implantado em 1991.
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

 

 

 
Mascotes
Curta - EA no Facebook