Poli e Jacareí são os finalistas do Paulista A

A Poli, melhor equipe da primeira fase, receberá o Jacareí no próximo fim de semana / Foto: Adriano MatosA Poli, melhor equipe da primeira fase, receberá o Jacareí no próximo fim de semana / Foto: Adriano Matos

São Paulo - As semifinais do Campeonato Paulista de Rugby coroaram as duas melhores campanhas da fase de classificação e resultou em uma final inédita. A Poli, melhor equipe da primeira fase, receberá o Jacareí no próximo fim de semana para decidir o título desse ano, em uma final inédita.
 
É a primeira vez que o clube da capital paulista chega à uma final, enquanto os Jacarés chegam à sua segunda decisão, substituindo depois de muitos anos o São José como representante do Vale do Paraíba. O confronto ainda representa uma oportunidade de revanche para a Poli, que saiu derrotada nos dois últimos confrontos contra o clube do Vale, na decisão da Taça Tupi em 2016, e na última rodada da primeira fase do Paulista.
 
A Poli teve mais dificuldades para garantir sua vaga. Atuando fora de casa mas acostumado à decisões, o São José abriu o placar com Saccomanno em chute certeiro somente aos 18 minutos, mostrando o equilíbrio da partida, igualado por Vinícius Hideo pouco depois. A Poli assumiria a liderança já nos minutos finais da etapa, com try de Beukes, mostrando-se mais uma vez decisivo. Marcos Saccomanno anotou um último chute para decretar o fim do primeiro tempo e uma vantagem de apenas 4 pontos a favor do time da casa mesmo atuando com um jogador a menos por 10 minutos.
 
No segundo tempo Hideo tratou de ampliar com novo penal e dar mais tranquilidade para a Poli, que viu a vaga se aproximar aos vinte minutos, com try de João Talamini, abrindo doze pontos. O ritmo da partida foi intenso mas com poucas chances reais de ampliar, favorecendo o time da casa que administrou muito bem a vantagem. Hideo anotou seu terceiro penal do dia para levar a torcida à loucura e a resposta tardia do São José, com Luiz Guilherme não foi suficiente para acabar com a festa da Poli, que chega à uma merecida final.
 
Em Jacareí, a história foi diferente e teve gosto de revanche. O time da casa registrou sua única derrota na primeira fase justamente contra o SPAC, e mesmo sofrendo um susto logo nos minutos iniciais, com dois chutes certeiros de Lucas Tranquez aos dois e aos seis minutos, o domínio do time da casa foi absoluto. Helder diminuiu com um penal aos 13 e deu tranquilidade para os Jacarés dominar a partida, anotando nada menos que três tries e um novo penal não respondidos pelo SPAC ao fim do primeiro tempo, levando uma confortável vantagem de 25 a 6 para a etapa complementar.
 
O clima da partida esquentou no segundo tempo. O Jacareí foi o primeiro a ficar com um a menos em campo, o pilar Matheus Rocha desfalcou a equipe por dez minutos. Logo depois, uma briga tirou um jogador de cada lado, e com mais espaços no campo e um jogador a mais, era esperado que o SPAC pudesse enfim capitalizar e voltar à partida, mas não foi o que aconteceu. Matheus Daniel ampliou para o time da casa aos vinte minutos e Rafael Goes deu números finais à vitória incontestável do Jacareí, cada vez mais consolidado como uma das forças do Rugby de São Paulo.
 
O local, dia e horário da partida ainda serão confirmados ao longo da semana, em virtude do conflito com o jogo do Brasil contra Portugal, programado para o mesmo dia que a final estava originalmente definida.
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

CEO da CBDN

Pedro Cavazzoni fala sobre PyeongChang 2018

Esportes de Neve

Victor Santos fala sobre o Cross Country

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook