Maratona Internacional Maurício de Nassau será dia 1 de outubro

A prova traz novidades em seu percurso, passando agora pela Via Mangue, e nova premiação para pessoas com deficiência / Foto: DivulgaçãoA prova traz novidades em seu percurso, passando agora pela Via Mangue, e nova premiação para pessoas com deficiência / Foto: Divulgação

Recife - Acontece no dia 1 de outubro a oitava edição da Maratona Internacional Maurício de Nassau. São esperados cinco mil corredores para a maior prova de atletismo de Pernambuco, que terá largada às 6h, do Cais da Alfândega, no Recife Antigo, quando os atletas e maratonistas, incluindo destaques brasileiros e internacionais, vão poder escolher e disputar entre os percursos de 5 km, 10 km, 21 km (meia maratona) e 42 km (maratona completa).
 
Abertas, as inscrições podem ser realizadas até o dia 20 de setembro através do site do evento http://www.maratonamauriciodenassau.com.br/. Os kits para a Maratona serão entregues no dia 28 de setembro, das 13h às 19 e nos dias 29 e 30, das 9h às 19, na unidade da UNINASSAU, no bairro das Graças. 
 
O percurso da maratona é traçado pelos pontos turísticos da área central do Recife. Após a largada no Paço Alfândega, a prova segue por Boa Viagem, o Forte das Cinco Pontas, o Cais do Apolo e o Teatro de Santa Isabel. A novidade para este ano é que o caminho para Boa Viagem será feito pela Via Mangue.
 
Recebem premiação em dinheiro os primeiros colocados dos 21km e 42km. Este é um meio de incentivar a prática do atletismo e de reconhecer o empenho dos participantes. Mais uma novidade para esta oitava edição será o pagamento de premiação para os primeiros colocados das sete categorias 42km para pessoas com deficiência. Além disso, os três primeiros colocados das categorias PCD, receberão troféus com o novo símbolo da ONU, que faz alusão à acessibilidade.
 
Para coordenador de projetos sociais do grupo Ser Educacional, Sérgio Murilo Jr., a valorização da corrida de rua amplia as oportunidades econômicas do Estado e inclusão casa vez mais forte da PCD é uma forma de engrandecer a prática do atletismo entre o grupo. "A maratona atrai os olhos de atletas nacionais e internacionais para o estado de Pernambuco e isso contribuir com o fortalecimento do turismo e do esporte em nosso país, em especial na região no Nordeste. Incentivar a participação inclusiva de pessoas com deficiência no esporte engrandece o evento e abrilhanta a prática esportiva", conclui. 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

CEO da CBDN

Pedro Cavazzoni fala sobre PyeongChang 2018

Esportes de Neve

Victor Santos fala sobre o Cross Country

 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

 
 
Curta - EA no Facebook