Philip Greenlees e Pietra Bizotto defendem o Brasil na Final Children 2017 na China

Philip Greenlees e Pietra Bizotto defendem o Brasil na Final Children 2017 na China / Foto: Arquivo pessoalPhilip Greenlees e Pietra Bizotto defendem o Brasil na Final Children 2017 na China / Foto: Arquivo pessoal

São Paulo - Para dois jovens talentos do hipismo a virada para 2018 será a cavalo e na China. Philip Greenlees e Pietra Carolina Bizotto são Brasil na FEI Children’s International Classics Final no Equuleus International Riding Club, em Beijing, entre 28 de dezembro e 1º de janeiro de 2018. Philip, 14, e Carolina, 13, foram os campeões da seletiva FEI Children brasileira realizada em 2/9, na Sociedade Hípica Paulista. Montando Veneur Hermelle, Philip fez quatro percursos limpos e fechou em 100s77 (soma do tempo do 2º percurso de cada dia). Pietra com FC-Dona ML também fez quatro percursos sem faltas, 107s39. Philip e Carolina chegam a Beijing, nessa sexta, 22/12. Além de familiares, o treinador uruguaio Ruben Elisbón Martinez, o Bybon, radicado no Brasil, acompanha os dois representantes do Brasil.
 
Promovido e organizado anualmente pela Federação Equestre Internacional e reunindo amazonas e cavaleiros com idade entre 12 e 14 anos, o FEI Children tem seletivas em diversos países com o objetivo de selecionar os 16 melhores conjuntos da categoria, com participação máxima de dois conjuntos por país. Estes 16 melhores do mundo se juntam a outros 4 conjuntos do país ou região anfitriã. Em edições anteriores eram 16 os jovens talentos do país sede.
 
O resultado da seletiva é enviado para a Federação Equestre Internacional que divulga os 16 melhores do mundo (máximo de dois por país). Na relação de finalistas divulgada em 24/10 Brasil, França, México e Síria habilitaram dois finalistas cada e Argentina, Canadá, Colômbia, Alemanha, Guatemala, Nova Zelândia, África do Sul e Rússia, um. Para conferir a relação completa de inscritos - clique aqui
 
Os jovens talentos estrangeiros competem com cavalos emprestados distribuídos via sorteio. Além da disputa individual na corrida pelo ouro há uma desafio por equipes: serão formados 5 equipes mistas também formadas em sorteio. Haverá dois dias de treinos 30 minutos, incluindo a prova de warmp (90 segundos antes da competição). A ordem de classificação do primeiro dia define a ordem de entrada do segundo dia e, na final, a ordem de entrada é definida pelos pontos na primeira e segunda prova. Todos os conjuntos podem disputar a final e a contagem é zerada.
 
Histórico brasileiro na competição
 
Em 2013 a final FEI Children foi em Brasília e teve Brasil no placar com Paulo Roberto Brasileiro de Miranda, medalha de prata e Filipe Baratella Risi, bronze. Em janeiro de 2012, a Final 2011 do Fei Children´s International Jumping foi em Hong Kong e teve como campeã a brasileira Sarah Vasconcellos, também ouro por equipes. Em 2002 a final também foi na capital brasileira e o pódio foi 100% verde amarelo: Maira Machado Pinheiro, ouro, Fabio Genes, prata, Fernando Pasmanick Schilis, bronze. Em 2003, no Canadá, Fabio Genes honrou o Brasil com a medalha ouro.
 
Na última final, Lys Katherine Park Kang e Rafaela Dias Melo, respectivamente, campeã e vice da seletiva brasileira em 2016, representaram o Brasil na Final em Guadalajara em janeiro 2017. Lys garantiu o 4º posto individual.
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

CEO da CBDN

Pedro Cavazzoni fala sobre PyeongChang 2018

Esportes de Neve

Victor Santos fala sobre o Cross Country

Rio 2016

Hortência dá conselhos ao filho:  "Vila Olímpica é disneylândia sexual"

 

 

 
Mascotes
Curta - EA no Facebook