Promessas do hipismo nacional vão participar do Brasileiro de Adestramento

Cidade receberá um dos principais eventos nacionais da modalidade olímpica, de 9 a 12 de novembro, na Sociedade Hípica Brasileira / Foto: Jorge BaumannCidade receberá um dos principais eventos nacionais da modalidade olímpica, de 9 a 12 de novembro, na Sociedade Hípica Brasileira / Foto: Jorge Baumann

Rio de Janeiro - Os cariocas terão a oportunidade de ver promessas do hipismo nacional em ação na próxima semana. É que de 9 a 12 de novembro, a Sociedade Hípica Brasileira, na Lagoa, na Zona Sul do Rio, vai sediar o Campeonato Brasileiro de Adestramento de 2017.  O torneio de um dos esportes mais charmosos da equitação mundial contará com grandes nomes da modalidade olímpica e também com futuras estrelas que sonham um dia participar de alguma edição dos Jogos Olímpicos.
 
Que o diga Isabela Notfhat! A amazona de 21 anos já competiu como jogadora de basquete, já foi cheerleader, mas foi no Adestramento que se encontrou. Praticante da modalidade nos últimos dois anos, ela já acumula dois títulos estaduais: o de campeã Iniciante de 2016 e o de campeã Elementar de 2017.
 
“Já praticava saltos e sempre que tinha problemas por lá, via no Adestramento a solução para melhorar meu desempenho nos obstáculos”, Isabela relembra. “Mas desde que ganhei o manga-larga El Loco, percebi que o Adestramento poderia melhorar cada vez mais a performance do meu cavalo, e tem dado certo”, conta a jovem atleta.
 
Isabela aproveita os fins de semana e feriados para se aperfeiçoar na modalidade. Passando por duas sessões de uma hora, cada, em todo treinamento, ela tem uma receita infalível quando o El Loco começa a demonstrar cansaço nas passadas.
 
“Essa é a hora de treinar em lugares diferentes, como a pista de grama ou em trilhas”, ela dá a solução. “Mesmo com algumas dificuldades, estamos indo bem, e no Brasileiro espero melhorar meu percentual de aproveitamento, chegando aos 70%”, a amazona projeta.
 
Atleta e veterinária - Também com 21 anos de idade, Paloma Almeida tem bem menos tempo de Adestramento do que Isabela (10 meses), mas a paixão pela modalidade é a mesma. Tanto que a jovem amazona decidiu cursar a faculdade de veterinária pelo amor aos cavalos. 
 
Hoje, no quinto período do curso superior e menos de um ano no Adestramento, Paloma acabou de conquistar, em setembro passado, a medalha de bronze na categoria Intermediária do Campeonato Estadual.
 
“Tenho treinado todos os dias, muito animada, ansiosa, com dedicação e disciplina. Estou muito focada e me concentrando nos mínimos detalhes”, Paloma descreve sua rotina para o novo desafio. “Quero montar bem e superar minhas dificuldades, fazendo uma boa competição. Meu objetivo principal é evoluir na modalidade, mas se alcançar algum pódio ficarei muito realizada”, ela completa.
 
Herança do Pentatlo - Há apenas um ano no Adestramento, Juliana Domingues já tem contato com cavalo há bem mais tempo. É que a amazona de 20 anos já foi atleta do Pentatlo Moderno por quatro anos e a equitação faz parte do programa da modalidade que reúne esgrima, natação, hipismo, tiro a laser e corrida. Por lá, a atleta conquistou grandes títulos, alguns, inclusive, internacionais, como o bronze Sul-Americano Júnior de 2011.
 
Agora, Juliana foca no esporte que sempre foi a sua preferência no Pentatlo. E já no início de sua entrada no Adestramento ela conquistou o título de campeã do ranking Iniciante da Federação Equestre do Estado do Rio de Janeiro (Feerj), em 2016. Atualmente, ela é líder do mesmo ranking para 2017.
 
“Venho treinando para manter o nível satisfatório que venho tendo nas reprises e melhorar minha pontuação geral”, a amazona adianta. “No Brasileiro, quero mostrar harmonia com o meu cavalo e me divertir muito. Será um desafio competir com um garanhão no Adestramento, mas ele está se saindo muito bem, já que essa será apenas a minha terceira competição com ele”, Juliana revela.
 
Mais uma Almeida - O sobrenome Almeida parece ter tudo a ver com o Adestramento. Além da jovem amazona Paloma Almeida e dos irmãos atletas olímpicos Luiza e Pedro Almeida, o Brasileiro do Rio terá outra atleta com Almeida na certidão: Clara Almeida.
 
Aos 12 anos, a amazona é uma das mais jovens do torneio da Cidade Maravilhosa. Com dois anos no Adestramento, ela já praticou futebol e basquete, mas é ao esporte com cavalo que ela se dedica pelo menos uma vez ao dia.
 
A atual campeã Mirim Estadual conta que os treinos para o Brasileiro estão indo muito bem e diz estar bem confiante para o desafio na próxima semana.
 
“Meu objetivo é só um: ir bem. Se eu for bem, ótimo; se eu ganhar, vai ser o resultado de eu ter treinado e ter dado o meu melhor”, Clara é bem direta quando o assunto é a disputa. “Claro que eu quero ganhar e ter o título de campeã, mas o mais importante mesmo para mim é ir bem”, ela deixa claro.
 
Além do Brasileiro de Adestramento, o evento na Hípica do Rio reunirá outras disputas paralelas, como a Taça Brasil, o Desafio Brasil, o Brasileiro de Cavalos Novos e o Concurso Internacional de Adestramento (CDI3*). Este último servindo como qualificatória para os Jogos Sul-Americanos Cochabamba 2018 e os Jogos Equestres Mundiais, no ano que vem, nos Estados Unidos.
 
Serviço
Data: de 9 a 12 de novembro, a partir das 9h
Local: Sociedade Hípica Brasileira, Av. Borges de Medeiros, 2448, Lagoa, Rio de Janeiro, RJ
Ingressos: Entrada franca
Mais informações: www.feerj.com.br
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

CEO da CBDN

Pedro Cavazzoni fala sobre PyeongChang 2018

Esportes de Neve

Victor Santos fala sobre o Cross Country

Rio 2016

Hortência dá conselhos ao filho:  "Vila Olímpica é disneylândia sexual"

 

 

 
Mascotes
Curta - EA no Facebook