Banco do Brasil não renova patrocínio com a CBHb

O patrocínio foi importante para o Handebol Brasileiro / Foto: DCinara Piccolo/Photo&GrafiaO patrocínio foi importante para o Handebol Brasileiro / Foto: DCinara Piccolo/Photo&Grafia

São Paulo - A Confederação Brasileira de Handebol (CBHb) recebeu, na tarde desta terça-feira, dia 10, por e-mail, um ofício que informava a decisão do Banco do Brasil de não continuar com as tratativas para a renovação do contrato de patrocínio, que têm vigência até 30 de maio de 2018. O acordo daria continuidade à preparação das seleções brasileiras visando os Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020.
 
Confira abaixo a nota Oficial da CBHb:
 
"O Banco do Brasil tem sido um importante apoiador do handebol brasileiro desde 2013. Esse apoio contribuiu para que o Brasil alcançasse seu principal resultado na história, o título mundial feminino, em 2013, e mantivesse todos os seus times competitivos internacionalmente.
 
A parceria possibilitou também o desenvolvimento da modalidade, o aumento das fases de treinamento das seleções adultas e de base e o apoio às seleções de handebol de areia, que se mantiveram no topo do ranking da IHF (Federação Internacional de Handebol). Permitiu, ainda, a criação do Torneio Quatro Nações, importante para a promoção e a divulgação da modalidade e da marca do Banco do Brasil por todo  o país.
 
A CBHb lamenta muito o fim dessa parceria essencial para o handebol nacional. Sem o apoio do Banco do Brasil, a entidade terá de rever todo o seu planejamento, principalmente as ações relativas às seleções olímpicas. 
 
As equipes de base também serão afetadas. Neste ano, as seleções femininas júnior e juvenil têm em sua programação a disputa dos Mundiais de suas categorias, passo  crucial para a formação das novas gerações."
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook