EC Pinheiros (SP) conquista o título da Liga Nacional de Handebol

Após duas prorrogações, time da capital paulista venceu o Taubaté/FAB/Unitau, campeão de 2016 / Foto: Cinara Piccolo/Photo&Grafia PressApós duas prorrogações, time da capital paulista venceu o Taubaté/FAB/Unitau, campeão de 2016 / Foto: Cinara Piccolo/Photo&Grafia Press

São Paulo – Após um grande jogo decidido somente na segunda prorrogação, o EC Pinheiros (SP) conquistou o título da Liga Nacional Masculina de Handebol. A disputa para conhecer o campeão da temporada 2017 foi contra o Taubaté/FAB/Unitau (SP), medalha de ouro no campeonato em 2016. As duas equipes lutaram até o fim, e o Pinheiros conseguiu fechar o placar em 29 a 26, em São Bernardo do Campo (SP).
 
O Taubaté começou melhor e abriu 5 a 1. Assim, o técnico do Pinheiros, Sérgio Hortelan teve que pedir tempo. A partir daí os paulistanos entraram no jogo e conseguiram diminuir a diferença no marcador. Mesmo assim, a primeira etapa foi vencida pelo Taubaté por 9 a 7.
 
No segundo tempo o time da capital reagiu de vez e com dez minutos já vencia por 13 a 10, mantendo uma boa vantagem até os últimos minutos. Mas, a pressão do Taubaté foi muito forte, e o jogo chegou ao empate em 19 a 19 nos últimos segundos com um gol de Denys. O jogo foi para a prorrogação e o equilíbrio permaneceu, com nenhum dos times conseguindo abrir uma vantagem maior do que um gol, e ao final de mais dez minutos, novamente a partida ficava igualada, em 23 a 23.
 
Na segunda prorrogação, o Taubaté largou na frente, mas não segurou a diferença. No segundo tempo Zeba fez dois gols de sete metros e o Pinheiros abriu novamente. Nos últimos instantes, o time pinheirense não deu mais chance para o Taubaté e fechou a partida em 29 a 26.
 
A vitória deu ao Pinheiros o sétimo título da Liga Nacional Masculina. No ano passado, a equipe ficou com o vice-campeonato ao ser superado pelos mesmos adversários de hoje. O treinador do Pinheiros, ao final da decisão destacou o poder de reação do time. "Nós não começamos bem mas conseguimos equilibrar a partida. Na prorrogação fizemos um jogo melhor, empatamos, viramos e conseguimos o título, que foi merecido. Só vencemos porque merecemos."
 
O artilheiro do jogo foi Arthur Peão, do Pinheiros, com oito gols, e o principal goleador do Taubaté foi Denys Barros, com sete.
 
A Liga Nacional de 2017 teve início em agosto e, pelo segundo ano consecutivo, contou com a disputa da primeira fase dividida em conferências regionais. Foram quatro conferências: Sul/Sudeste, Norte, Nordeste e Centro-Oeste. Na segunda fase, os melhores colocados de cada uma se cruzaram para definir os semifinalistas.
 
Tanto Pinheiros quanto Taubaté faziam parte da Conferência Sul/Sudeste. Nas semifinais, o Pinheiros conquistou duas vitórias sobre o São Caetano (SP) e Taubaté dois resultados positivos sobre a MRV Unicesumar Londrina/Paiquerê FM (PR).
 
Taubaté/FAB/Unitau (SP): Rick, Cuba, Alemão (1), Washington, André (3), Thiago (3), Denys (7), Santista, Guilherme Torriani (3), Escóssia, Vini (1), Yano, Guila (2), Zepan (2), Wesley (1) e Matheus Perrela. Treinador: Marcus Tatá
 
Pinheiros (SP): Marcão, Balda, Julian Cueto, Arthur Peão (8), Léo (3), Vitinho (2), Diogo Hubner (1), PG (4), Rudolph (3), Zé, Jackson, Rodrigo (3), Braz, Matheus, Zeba (5) e Zeba. Treinador: Sergio Hortelan.
 
 
Veja Também: 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

CEO da CBDN

Pedro Cavazzoni fala sobre PyeongChang 2018

Esportes de Neve

Victor Santos fala sobre o Cross Country

 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook