Brasil sofre resultado negativo contra a Rússia no Mundial Feminino

Após as atuais campeãs olímpicas, equipe ainda tem mais dois jogos na primeira fase, contra Dinamarca e Montenegro / Foto: IHFApós as atuais campeãs olímpicas, equipe ainda tem mais dois jogos na primeira fase, contra Dinamarca e Montenegro / Foto: IHF

Alemanha - O Brasil fez, nesta terça-feira (5), o jogo mais duro até aqui no Mundial Feminino de Handebol, em Oldenburg, na Alemanha. A Seleção encarou as atuais campeãs olímpicas da Rússia e acabou sendo superada por 24 a 16 (14 a 7 no primeiro tempo), mesmo com uma performance melhor que nos dois primeiros duelos, quando empatou com o Japão e venceu a Tunísia.
 
As duas equipes fazem parte do grupo C, que é liderado pelas russas, agora com seis pontos. O Brasil soma três pontos e depende do fim da rodada para definir sua posição parcial. A equipe ainda fará mais dois jogos na primeira fase. Amanhã, às 17h30 (horário de Brasília), contra a Dinamarca, e na sexta-feira (8), às 14h45 contra Montenegro.
 
Como era esperado, as adversárias do Brasil na terceira rodada do campeonato impuseram muitas dificuldades à equipe desde o início do jogo. Com contra-ataques rápidos, conseguiram abrir uma boa diferença já nos primeiros minutos, forçando a equipe nacional a correr atrás no placar. A diferença ficou em torno dois cinco gols a maior parte do tempo, mas após os primeiros 15 minutos, com algumas trocas feitas pelo técnico Jorge Dueñas, as brasileiras melhoraram a defesa e conseguiram se aproximar, com apenas três gols atrás. Porém, o ataque russo seguia muito forte e as adversárias conseguiam encontrar espaços para colocar a bola no gol. Com isso, a primeira parte terminou em 14 a 7.
 
No retorno à quadra o Brasil manteve uma consistência maior de jogo. Conseguiu melhorar no ataque e na defesa, tanto que sofreu menos gols do que fez. Mesmo assim, a diferença ainda era muito grande para uma virada sobre um time tão experiente como a Rússia.
 
"Começamos o jogo não tão bem mais uma vez. Tivemos problemas no ataque, mas a equipe teve força para melhorar no segundo tempo na defesa e no ataque. Porém, a Rússia é uma equipe que está no topo e é muito difícil jogar contra ela. Neste momento, estamos construindo nosso time é, tenho certeza, que no futuro teremos chance de vencer", analisou o técnico Jorge Dueñas.
 
A goleira Mayssa, que entrou muito bem no jogo contra a Rússia, país onde joga no clube Rostov Don, se mostrou positiva, apesar do resultado negativo. Afinal. O Brasil ainda tem dois jogos importantes para buscar a classificação para as oitavas de final. Não será nada fácil mas se jogarmos bem e com força podemos vencer qualquer um. Não começamos bem hoje como nos dois primeiros jogos. Espero que acordemos e tenhamos mais foco e concentração. Estamos com uma equipe nova e o Jorge (Dueñas) está nos ajudando muito nesse novo momento. Não é fácil, temos jovens atletas que jogam na Europa, mas nunca estiveram em um Mundial. Para amanhã, precisamos fazer tudo para vencer a Dinamarca", encerrou.
 
Gols do Brasil - Duda (5), Patrícia Silva (3), Samira (2), Ana Paula (2), Tamires Morena (1), Tamires Anselmo (1), Patrícia Matieli (1) e Karol Souza (1).
 
Programação e resultados da primeira fase - Grupo C
 
Sábado (02/12)
Rússia 36 x 16 Tunísia 
Brasil 28 x 28 Japão 
Dinamarca 24 x 31 Montenegro
 
Domingo (03/12)
Tunísia 22 x 23 Brasil 
Montenegro 23 x 24 Rússia 
Japão 18 x 32 Dinamarca
 
Terça-feira (05/12)
Montenegro 28 x 29 Japão 
Rússia 24 x 16 Brasil 
16h30 - Dinamarca x Tunísia
 
Quarta-feira (06/12)
11h - Rússia x Japão 
14h45 - Tunísia x Montenegro 
17h30 – Brasil x Dinamarca
 
Sexta-feira (08/12)
9h - Japão x Tunísia 
14h45 – Brasil x Montenegro
17h30 - Dinamarca x Rússia 
Seleção Feminina
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

CEO da CBDN

Pedro Cavazzoni fala sobre PyeongChang 2018

Esportes de Neve

Victor Santos fala sobre o Cross Country

 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook