Viradas marcam início do handebol nos Jogos Escolares da Juventude

Atleta que começou o esporte para se livrar do vício no computador se destaca / Foto: Gáspar Nóbrega/Exemplus/COBAtleta que começou o esporte para se livrar do vício no computador se destaca / Foto: Gáspar Nóbrega/Exemplus/COB

Curitiba - Os primeiros confrontos da fase classificatória do torneio feminino de handebol dos Jogos Escolares da Juventude Curitiba 2017, realizados neste domingo, 17, foram marcados pela emoção da virada. Pernambucanos e capixabas começaram perdendo suas partidas, mas mostraram tranquilidade e categoria para virar o jogo e sair na frente na disputa por uma vaga nas semifinais.
 
O colégio Nossa Senhora das Dores, de Minas Gerais, enfrentou o Colégio Castro Alves, do Espirito Santo. Se no primeiro tempo, muito disputado, a equipe mineira saiu vencendo por sete a seis, no segundo, o time capixaba inverteu a pontuação e venceu com tranquilidade a partida por 20 a 11.
 
O destaque do jogo foi a goleira Sara de Vasconcellos, 14 anos, de Cariacica (ES), aclamada o todo tempo pelas colegas, que ecoavam do banco "muralha, muralha". A garota está participando pela terceira vez dos Jogos Escolares. Em 2015 foi vice-campeã da etapa brasileira. E em 2016, vice-campeã estadual.
 
Sara começou a treinar com 11 anos. "Eu estava viciada em jogos no computador, então minha mãe me mandou praticar algum esporte", contou. Sara entrou para o time da escola onde estudava, em Serra (ES), e no mesmo ano, enquanto disputava um campeonato local, foi chamada pelo Colégio Castro Alves para fazer parte do time. Foi quando a atleta mudou de escola pelo esporte, e não parou mais de jogar.
 
A posição de goleira partiu da percepção dos amigos sobre seu talento em um jogo de rua. "Eu estava jogando bem e eles disseram que eu deveria pedir pra ser a goleira no time da escola", relatou Sara, que hoje treina em média três horas por dia, de segunda a quinta-feira.
 
Já a partida entre o time pernambucano do Colégio Anglo Líder, e a sul-mato-grossense Escola Municipal Professor Licurgo de Oliveira, que venceu o primeiro tempo por 13 a 12, terminou em 25 a 20 para o colégio de Recife (PE).
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

CEO da CBDN

Pedro Cavazzoni fala sobre PyeongChang 2018

Esportes de Neve

Victor Santos fala sobre o Cross Country

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook