Tadeu Schmidt faz hole in one, é vice-campeão e rouba a cena no Aberto do Brasil

Apresentador do Fantástico emboca a bola de primeira de uma distância de 140 metros e ganha prêmios na abertura do maior torneio de golfe do Brasil / Foto: Gustavo Garrett/CBGApresentador do Fantástico emboca a bola de primeira de uma distância de 140 metros e ganha prêmios na abertura do maior torneio de golfe do Brasil / Foto: Gustavo Garrett/CBG

Rio de Janeiro - O apresentador do Fantástico, Tadeu Schmidt, que joga golfe há apenas dois anos, roubou a cena na abertura do 64º Aberto do Brasil, que aconteceu nesta quarta-feira no Campo Olímpico de Golfe, no Rio de Janeiro (RJ).
 
O torneio, que vai de quinta a domingo, é principal competição de golfe do País. Nesta quarta-feira, foi realizado o Pro-Am, competição de confraternização que abre o evento. Schmidt foi o destaque do dia ao fazer o primeiro hole in one do torneio – ou seja, embocou a bola em uma só tacada.
 
O feito foi no buraco 8 – o mesmo em que o britânico Justin Rose fez um hole in one no primeiro dia de competição do golfe nos Jogos Olímpicos Rio 2016, no ano passado, o que lhe ajudou a ser o primeiro medalhista de ouro olímpico em 112 anos.
 
O hole in one Schmidt rendeu o troféu de vice-campeões ao seu time, formado pelo profissional norte-americano Hank Lebioda e pelos amadores Luiz Freman e Daniel Neves, diretor de relações internacionais da Confederação Brasileira de Golfe.
 
“Foi meu primeiro hole in one. Há três semanas, virei para um amigo e falei que já me sentia preparado para fazer meu primeiro hole in one. Aí ele fez um no dia seguinte”, conta Schmidt. “Foi uma sensação maravilhosa. Todo mundo grita e comemora. Foi o maior barato!”, completa.
 
Os companheiros de jogo ficaram impressionados, pois Schmidt disse a eles no começo da partida que faria história e faria um hole in one. “Eu falo isso sempre, toda vez que vai começar o jogo”, disse, rindo.
 
“O golfe é um desafio eterno em busca de entender a técnica, ainda mais para quem começou depois dos 40 anos, como eu. É muito difícil fazer o que as crianças e os jovens fazem com muita naturalidade. É o esporte mais difícil que já pratiquei”, diz.
 
Além do título de vice-campeão, o hole in one rendeu ao apresentador outros prêmios, como uma medalha do programa Gols para a Vida, do Hospital Pequeno Príncipe, que está sendo beneficiado pelo programa de Responsabilidade Social da Confederação Brasileira de Golfe. A medalha comemora o 1028º do Rei Pelé, num jogo do Brasil contra o Chile em 1970. Schmidt também ganhou da Bodega Garzón Uruguay uma viagem a Punta del Este para conhecer a vinícola.
 
Marcos Pasquim campeão - Outro destaque do torneio foi o ator Marcos Pasquim. Se no campo de golfe ele não ganhou nada, na disputa de Futgolfe, modalidade que mistura golfe e futebol, ele foi o campeão. “Achei muito mais difícil do que golfe. Sou muito ruim em futebol”, conta ele, que derrotou Tadeu Schmidt, o técnico de futebol René Simões, o golfista profissional Jared Wolfe e o Nicolas Kovalenko, da Bodega Garzón, entre outros competidores.
 
O Aberto do Brasil será disputado em quatro dias a partir de quinta-feira. Após as duas primeiras rodadas, haverá um corte, e apenas os 55 melhores classificados e empatados disputarão as duas rodadas finais, no final de semana.
 
Nas duas primeiras rodadas (quinta e sexta-feira), a rodada se inicia às 6h30, quando os primeiros grupos iniciam o jogo. Os últimos grupos iniciam o jogo às 12h50 e devem conclui-lo até as 17h30.
 
Ingressos gratuitos - Os ingressos para assistir ao Aberto do Brasil de quinta a domingo são gratuitos e podem ser impressos no site da Confederação Brasileira de Golfe (www.cbg.com.br), que organiza o evento. Se preferir, o visitante pode salvar o arquivo do convite em seu celular e exibi-lo na entrada. A CBG irá oferecer no final de semana do evento (dias 14 e 15) aulas gratuitas para o público das 11h30 às 15h. Não é necessário ter noções prévias de golfe e nem possuir equipamentos.
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Curta - EA no Facebook