Brasil estreia com resultados positivos no Pan-Americano

Seleções Individual e de Conjunto nas categorias Adulta e Juvenil competiram nesta sexta-feira (13) em Daytona Beach / Foto: Ricardo Bufolin/CBGSeleções Individual e de Conjunto nas categorias Adulta e Juvenil competiram nesta sexta-feira (13) em Daytona Beach / Foto: Ricardo Bufolin/CBG

EUA - O Pan-Americano de Daytona Beach, nos Estados Unidos, começou nesta sexta-feira (13) para as Seleções Brasileiras de Ginástica Rítmica Individual e de Conjunto. Os resultados foram positivos após o primeiro dia de disputas nas categorias Adulta e Juvenil.
 
No Adulto Individual, a classificatória do arco terminou com Natália Gaudio na quarta posição (14,150), Bárbara Domingos em oitavo (11,700), ambas garantidas na final, e Karine Walter também em oitavo (11,400). Já na classificatória da bola, Mariany Miyamoto se garantiu na final ao acabar em sexto (13,000), assim como Natália, que ficou em oitavo (12,950), e Bárbara terminou em décimo (11,800).
 
Até o momento, Natália está em sétimo no individual geral com 27,100, e Bárbara ocupa o 10º lugar com 23,500. Na disputa por equipes, o Brasil aparece em quarto até aqui com 75,000.
 
"No primeiro dia de competição do individual adulto, pudemos avaliar que no continente americano a briga vai ser entre EUA, Canadá, México e Brasil. Pudemos também avaliar que a Natália é uma ginasta respeitada no continente. Mesmo tendo falhas, a nota dela de dificuldade foi a segunda maior. A Mariany, a Bárbara e a Karine são novas ginastas que competiram com a responsabilidade muito grande nesse primeiro evento de grande porte que elas fazem parte, tiveram erros, porém se mantiveram em um nível muito bom. Hoje é um novo dia, e os aparelhos maças e fitas são os que decidem", disse a treinadora Monika Queiroz.
 
No Juvenil Individual, Eduarda Carvalho foi a quinta na classificatória do arco (13,300) e disputará a final. No mesmo aparelho, Samara Sibin terminou em 11º (11,450), e Amanda Santos acabou em 14º (10,250). Na bola, Eduarda ficou em 10º (11,650), e Amanda foi a 20ª (9,000).
 
Na parcial do individual geral, Eduarda ocupa o sexto lugar (24,950), com Samara em 18º (19,900) e Amanda em 21º (19,250). Até agora, o Brasil aparece em sexto na disputa por equipes com 64,100.
 
No Conjunto Adulto, o Brasil, formado por Alanis Ávila, Francielly Pereira, Gabrielle Silva, Heloísa Bornal, Jéssica Maier e Marine Vieira, está na segunda colocação até o momento com a somatória de 17,400 após a série dos cinco arcos, apenas atrás dos EUA com 17,450.
 
"Passamos por um momento de muita tensão que não esperávamos, mas que deu tudo certo. Tivemos um problema de lesão com uma de nossas ginastas 15 minutos antes de entrar na quadra e treinamos estes 15 minutos com a ginasta reserva. Porém, a titular conseguiu resistir a dor e entrar na quadra e fazer muito bem toda a coreografia. Estamos na briga pelo ouro junto com os EUA, a diferença é mínima e vamos tirar na série de corda e bola para sairmos daqui com a missão cumprida. A palavra que nos definiria neste momento é superação", afirmou a treinadora Camila Ferezin, que também é coordenadora de Seleções de Ginastica Rítmica da Confederação Brasileira de Ginástica (CBG).
 
No Conjunto Juvenil, a equipe brasileira, composta por Beatriz da Silva, Beatriz Pereira, Emilly Santos, Maria Luiza Pruner, Thays Wolff e Yasmim Jorge, também se apresentou na série dos cinco arcos e ocupa a sexta posição, com 9,700.
 
As disputas voltam neste sábado (14), quando serão realizadas as classificatórias da fita e das maças no Adulto Individual e Juvenil, além da qualificatória das três bolas e duas cordas no Conjunto Adulto e das 10 maças no Conjunto Juvenil.
 
Programação
*Horário de Brasília
 
Sábado (14)
10h30 - Competição Juvenil - Conjunto e Individual 
14h30 - Conjunto - Qualificatória cinco arcos 
19h30 - Individual - Qualificatórias fita e maças
 
Domingo (15)
11h30 - Competição Juvenil - Individual final por aparelhos 
15h30 - Individual - Finais 
19h30 - Conjunto - Finais 
19h30 - Competição Juvenil - Final conjunto
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes
Curta - EA no Facebook