Brasileiros conquistam vaga em duas finais do Mundial de Ginástica Artística

Arthur Zanetti nas argolas e Caio Souza no individual geral competem nas decisões em Montreal / Foto: Ricardo Bufolin/CBGArthur Zanetti nas argolas e Caio Souza no individual geral competem nas decisões em Montreal / Foto: Ricardo Bufolin/CBG

Canadá - A Seleção de Ginástica Artística Masculina conquistou vaga em duas finais no Mundial de Montreal, no Canadá, nesta terça-feira (3). Dentro de um Estádio Olímpico com um clima de espetáculo, Arthur Zanetti garantiu um lugar na decisão das argolas e Caio Souza na disputa do individual geral, a somatória de todos os aparelhos.
 
O Brasil fez parte da quarta e última subdivisão da etapa classificatória. Antes dos brasileiros, já haviam passado pela qualificatória representantes de grandes potências no esporte. Após observar os adversários, os atletas puderam avaliar o que seria mais importante apresentar aos árbitros durante as séries.
 
Nas argolas, Zanetti ficou com a oitava posição ao obter a nota de 14,700, uma marca apenas razoável na avaliação do medalhista em outras edições. "O objetivo de chegar à final foi alcançado, mas não estou satisfeito com minha prova hoje. Agora vamos ver o que precisaremos fazer para a final", disse o campeão olímpico ao fim do dia de competição.
 
Já no individual geral, Caio somou 81,548 e ficou em 14° lugar. O melhor aparelho dele foi o salto, com 14,483, seguido pelas paralelas, com 14,443, argolas, com 14,200, solo, com 14,033, barra fixa, com 12,166 e cavalo com alças, com 12,700. "Estou 98% satisfeito, tive uma queda na barra, mas estamos sujeitos ao erro, e estou feliz com minha competição. Esse é meu segundo Mundial, minha primeira final, agora vamos avaliar o que precisa melhorar para quinta-feira", analisou Caio confiante para as finais.
 
Arthur Nory, que este ano competiu no solo e na barra fixa não conseguiu vaga para as finais. Na barra, ele fez 13,866 e ficou em 12°, e no solo, aparelho que foi medalha de bronze nos Jogos Olímpicos do Rio, foi 16°, com 14,033. "A competição não foi boa para mim. Vinha com uma expectativa maior, sabia que tinha chance e não foi dessa vez. Agora é voltar para casa, treinar, o ciclo está apenas começando. Deu para ver como estão os árbitros. Eles estão observando muito a execução com dificuldade. Quero aumentar minha série, dificultar. Se quiser chegar a uma final, não adianta mais fazer uma série simples e bem executada que eles também não vão dar. É preciso dificultar e fazer uma boa execução. Dá para fazer agora um bom planejamento, agora que estou bem do ombro e do tornozelo, fazer uma preparação ainda melhor, uma carga de treino com volume maior", declarou Nory.
 
As finais do campeonato têm início na quinta-feira (5) com o individual geral masculino. Caio será o primeiro a competir. A decisão está marcada para às 20h (horário de Brasília), com transmissão do canal SporTV 4. No sábado (7), Zanetti se apresenta nas finais das argolas, à partir das 14h (SporTV 3).
 
Feminino - Nesta quarta-feira (4), Thaís Fidelis faz as classificatórias. Ela será a única atleta da ginástica feminina na competição, já que Rebeca Andrade não irá mais competir por conta de uma lesão no ligamento cruzado anterior do joelho direito durante o aquecimento para o treino de pódio no domingo. Leia o comunicado: 
 
Thaís irá se apresentar em todos os aparelhos em busca de uma vaga nas finais do individual geral, que serão na sexta-feira (6). Este é o primeiro Mundial da jovem atleta de apenas 16 anos.
 
Programação 
*Horário de Brasília
 
Quarta-feira (4)
Qualificatória feminina
14h - subdivisão 3
17h - subdivisão 4
20h - subdivisão 5 (Brasil)
 
Quinta-feira (5)
19h20 - Apresentação Cirque du soleil
20h - Final individual masculino (Caio Souza)
 
Sexta-feira (6)
19h20 - Apresentação Cirque du soleil
20h - Final individual geral feminino
 
Sábado (7) 
14h - Final por aparelhos 
Masculino - solo, cavalo com alças e argolas (Arthur Zanetti)
Feminino - salto e barras assimétricas
 
Domingo (8)
14h - Final por aparelhos
Masculino - salto, paralelas e barra fixa
Feminino - trave e solo
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes
Curta - EA no Facebook