Há um ano, Zanetti se tornou único ginasta brasileiro a conquistar duas medalhas olímpicas

Nadadora subiu ao pódio dos Jogos Olímpicos Rio 2016 no dia 15 de agosto / Foto: Washington Alves/Exemplus/COBNadadora subiu ao pódio dos Jogos Olímpicos Rio 2016 no dia 15 de agosto / Foto: Washington Alves/Exemplus/COB

Rio de Janeiro - No dia 15 de agosto de 2016, Arthur Zanetti assinou seu nome na história da ginástica do país ao se tornar o primeiro brasileiro a conquistar duas medalhas olímpicas: o ouro em Londres 2012 e a prata na Rio 2016, ambas nas argolas. Uma prata com gosto de ouro, pela oportunidade de comemorar em casa, ao lado da família e da torcida.
 
Com uma prova sólida e empolgante, com nota de partida alta (6,8) e realização precisa, Zanetti conseguiu a pontuação de 15.733 – atrás apenas do grego Eleftherios Petrounias, que se aproximou da perfeição com seus 16.000 pontos. "A prata foi muito emocionante. Estar competindo em casa e defendendo o título faz esse resultado ter um gostinho a mais. Essa competição foi um pouco mais disputada que a maioria das outras. Mas isso é competição. Fiz a minha prova, não olhei a série de ninguém, nem as notas. Fiquei olhando para baixo, pensando em coisas boas e na minha série, e depois subi nas argolas. Só fiquei sabendo do resultado quando vi a minha nota", disse o ginasta brasileiro na ocasião, já com a medalha pendurada no peito.
 
Quando cravou os pés no chão, após a saída das argolas, Zanetti imediatamente sorriu e celebrou. Sentiu que uma medalha estava a caminho. "Comemorei, com felicidade, o fato de ter sido uma série boa", afirmou o atleta.
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook