Thaisa comemora convocação para a seleção brasileira

Depois de uma grave contusão, Thaísa volta a seleção / Foto: Divulgação / FIVBDepois de uma grave contusão, Thaísa volta a seleção / Foto: Divulgação / FIVB

Rio de Janeiro – Dez meses após uma delicada cirurgia no joelho esquerdo, a central bicampeã olímpica Thaisa está de volta à seleção brasileira. A jogadora foi convocada pelo técnico José Roberto Guimarães nesta sexta-feira, dia 13.
 
Thaisa, que é atleta do Eczacibasi Vitra, da Turquia, e atuou por empréstimo no Hinode Barueri na reta final da Superliga 17/18, defendeu o Brasil pela última vez nos Jogos Olímpicos Rio 2016.
 
"Depois de um ano tão conturbado, acredito que o mais difícil da minha vida, fazer parte da lista de convocadas para a seleção nacional, que é o maior objetivo de um atleta, me deixa muito feliz. E não é porque sou bicampeã olímpica e tenho diversos títulos defendendo o Brasil que isso mudaria de valor. Talvez, hoje, valha até mais, por estar dando a volta por cima, por passar meses e meses de dor e desiludida ouvindo, dia após dia, que nunca mais jogaria vôlei novamente. Estar de volta e estar sendo convocada é uma sensação indescritível", ressalta Thaisa.
 
Em janeiro do ano passado, a central sofreu uma ruptura parcial do ligamento lateral do joelho esquerdo e de parte do menisco durante uma partida da liga turca. Ela ainda jogou no sacrifício mais algumas vezes, o que acabou agravando a sua situação, até a cirurgia inevitável em junho. Desde então, passou pelo difícil período de recuperação.
 
Em fevereiro, fez sua estreia pelo Hinode. "Sei que tenho um caminho longo ainda para voltar ao alto nível, mas hoje sei que tenho os melhores e maiores profissionais ao meu lado me dando suporte para isso".
 
Desde que retornou ao Brasil, Thaisa encontrou todo o apoio do técnico Zé Roberto. "A palavra nesse momento é gratidão por tudo que o Zé tem sido e tem feito por mim. Felicidade não cabe no coração. Não faltará empenho e luta para voltar a ser aquela Thaisa de sempre. Não tenho medo de trabalho, nunca tive", completou a central.
 
O primeiro compromisso da seleção brasileira na temporada será a Liga das Nações, que substitui o Grand Prix. Com novo nome e formato, a competição terá 16 equipes na disputa pelo título. O Brasil disputará a primeira fase, em Barueri (SP), entre os dias 15 e 17 de maio, e depois seguirá para Ancara, na Turquia, onde acontecerá a segunda etapa. 
 
Já entre os dias 29 de setembro e 20 de outubro, no Japão, a seleção feminina buscará o inédito título mundial. O Brasil, cabeça de chave  do grupo D, enfrentará na primeira fase do campeonato as equipes da Sérvia, República Dominicana, Porto Rico (adversário de estreia), Cazaquistão e Quênia.
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook