Vôlei Nestlé é eliminado pelo Dentil/Praia na semifinal da Superliga feminina

Tandara e Bia no bloqueio / Foto: João Pires / FotojumpTandara e Bia no bloqueio / Foto: João Pires / Fotojump

Minas Gerais – Na noite da última sexta-feira, dia 6, em Uberlândia, a equipe de Osasco lutou da primeira até a última bola, mas acabou superada pelo Dentil/Praia Clube, que, empurrada por sua torcida, ganhou por 3 sets a 1, parciais de 18/25, 25/16, 25/19 e 25/21. Agora, as mineiras enfrentarão o Sesc/RJ na final.
 
Como nos demais confrontos, Tandara foi a maior pontuadora, com 33 acertos. "O maior número de erros nossos fez a diferença no resultado final. Fizemos um primeiro set sensacional. E fomos baixando um pouco a força e elas acertando mais. No quarto set, conseguimos abrir, mas elas foram tirando, até virar. O Praia jogou muito bem nos momentos decisivos. Mesmo assim, o Vôlei Nestlé está de parabéns. A história desse time nessa temporada foi sensacional", analisou a melhor jogadora desta edição da Superliga.
 
O jogo – O Vôlei Nestlé entrou em quadra com ‘sangue nos olhos’. O resultado foi uma parcial em que o saque ajudou o bloqueio e defesa a funcionar para que, aproveitando os contra-ataques, a equipe de Osasco abrisse boa vantagem. Bia atacou pelo meio para fazer 12/8. Tandara fez dois de seus sete pontos no 15/9 e 20/13. Com a pressão do lado do Praia, as atletas de Osasco souberam administrar a tranquila vantagem para fechar, com um bloqueio de Leyva, por 25/18.
 
O segundo set foi diferente. Quem passou a ter dificuldades na recepção foi o Vôlei Nestlé, que viu o roteiro da parcial inicial se inverter. Desta vez, foi o Praia quem soube aproveitar as oportunidade de contra-atacar para abrir vantagem no placar. Luizomar tentou acertar o time mudando peças. Colocou Carol Albuquerque no lugar de Fabíola e Ninkovic na vaga de Nati Martins, além das entradas de Camila Brait para fazer fundo de quadra. Mas, apesar das tentativas e de encostar no 14/11, a reação não veio e as mineiras venceram por 25/16.
 
O equilíbrio deu a tônica do terceiro set. O Praia começou melhor, fez 9/5 e forçou Luizomar a pedir tempo. O Vôlei Nestlé conseguiu o empate com um ace de Tandara no 15/15 e a virada com Bia, no 16/15. Porém, a equipe de Osasco ainda cometia erros (8 contra 3 das mineiras no total da parcial) e após o 17/17, viu as donas da casa abrirem novamente até chegar ao 23/17. Assim, apesar do esforço, da luta até o final e dos 6 pontos de Tandara, as donas da casa fecharam por 25/19 e viraram a partida: 2 a 1.
 
O início do quarto set foi dominado pelo Vôlei Nestlé, que abriu 9/1. Porém, o Praia reagiu para empatar no 9/9 e virar no 10/9. Sem se entregar em quadra, a equipe de Osasco foi buscar no 13/13 e 18/18. Lutou até o fim para se manter na partida, mas os erros voltaram a comprometer na reta final e o time de Minas conseguiu fechar em 25/21 para vencer a partida por 3 sets a 1.
 
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook