Vôlei Nestlé volta a vencer Hinode Barueri e está nas semifinais da Superliga

Final de jogo / Foto: João Neto / FotojumpFinal de jogo / Foto: João Neto / Fotojump

São Paulo – O Vôlei Nestlé está na semifinal da Superliga 2017/18. A equipe de Osasco garantiu vaga na próxima fase da competição nacional após derrotar o Hinode Barueri por 3 sets a 1, parciais de 25/18, 17/25, 25/21 e 26/24, na noite deste sábado, dia 17, no ginásio José Correa, em Barueri.
 
Com o resultado, o time de Tandara, Mari Paraíba, Bia e cia. fechou o playoff das quartas de final com placar de 2 a 0 e agora vai encarar o Dentil/Praia Clube em uma série melhor de cinco jogos, em busca de um lugar na decisão.
 
A líbero,  Camila Brait, retornou ao Vôlei Nestlé após dar à luz à primeira filha, Alice. "Foi eletrizante. A hora em que entrei em quadra, me arrepiei inteira. Daqui para frente é só parada dura, mas vamos de igual para igual contra o Praia. Estou muito feliz com a nossa vitória e nossa classificação. Voltar assim é demais", afirmou. 
 
Tandara, que ganhou o troféu VivaVôlei, também abriu o sorriso ao comentar a classificação. "Entramos determinadas. Erramos muito no primeiro set, mas também jogamos muito bem. o segundo set foi mais equilibrado e, nos seguintes, paramos e pensamos mais, colocamos a bola para o outro lado a fim de fazer eles jogarem. E isso fez toda a diferença. Agora, contra o Praia, é trabalhar, trabalhar e ir para cima", completou.
 
Carol Albuquerque, que tem entrado durante os jogos e contribuído bastante, comentou. "Entrei para ajudar e nos momentos difíceis, a experiência ajuda. O importante é que estamos na semifinal, ganhamos de um grande adversário, com o ginásio completamente lotado e foi muito bonito. Parabéns para o time, porque nós ganhamos como time."
 
O jogo – O Vôlei Nestlé forçou o saque desde a primeira bola. Conseguiu dificultar a recepção do Hinode e comandou as ações na parcial inicial. A sérvia Nadja Ninkovic engatou três serviços e ajudou a garantir o placar de 23/16. Coube a Tandara, em um ataque colocado, fechar em 25/18. A dupla conseguiu cinco pontos cada, mas a levantadora Fabíola conseguiu distribuir bem as jogadas também com Mari Paraíba e Angela Leyva.
 
A situação se inverteu no segundo set. Quem passou a sacar melhor foram as donas da casa. Com o passe complicado, as atacantes do Vôlei Nestlé tiveram dificuldade para virar, o que facilitou os contra-ataques de Barueri. Luizomar pediu tempo no 10/6 e 15/10 em favor do adversário para orientar suas atletas, mas a equipe seguiu com dificuldades na recepção. O resultado foi a vitória do Hinode por 25/17 para empatar o jogo em 1 a 1.
 
Camila Brait voltou ao time do Vôlei Nestlé após dar à luz à primeira filha, Alice. Quando a líbero entrou em quadra, o placar apontava 24/20 para a equipe de Osasco. Antes, as comandadas de Luizomar tiveram que correr atrás do Hinode. Correram até encostar no marcador e virar no 18/17 com Ninkovic ganhando a disputa no meio da rede. As donas da casa ainda fizeram 19/19, mas uma sequência de saques de Fabíola, com direito a ace no 22/19, encaminhou a vitória por 25/21. Destaque para as defesas de Tássia e os ataques seguros de Mari Paraíba e Tandara.
 
O quarto set foi equilibrado, mas com o Vôlei Nestlé mantendo a pegada ofensiva. Fez 10/9 com Tandara e abriu 15/12 com Leyva explorando o bloqueio. As donas da casa, porém, reagiram para virar no 17/16 e engrossar o jogo. Os dois times se alternaram na frente e a equipe de Osasco teve que voltar a mostrar poder de reação para buscar o empate no 23/23. Com coragem, Carol Albuquerque manteve seu time no jogo com uma bola de segunda no 24/24. Um bloqueio de Bia garantiu a virada no 25/24 e Ninkovic selou a vitória pelo meio de rede: 26/24 e 3 sets a 1 e a vaga na semifinal.
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes
Curta - EA no Facebook