Vôlei Nestlé bate Hinode Barueri e está a uma vitória da semifinal da superliga

Tandara, 30 pontos e o VivaVôlei / Foto: João Pires / FotojumpTandara, 30 pontos e o VivaVôlei / Foto: João Pires / Fotojump

São Paulo – O Vôlei Nestlé está a um passo de mais uma semifinal de Superliga. Com o José Liberatti completamente lotado (4 mil pessoas), a equipe de Osasco derrotou o Hinode Barueri por 3 sets a 1, parciais de 25/23, 28/30, 28/26 e 25/17, na manhã deste domingo, dia 11.
 
Com a vitória, o Vôlei Nestlé abriu 1 a 0 no playoff das quartas de final e agora precisa de mais um resultado positivo para seguir na briga pelo título da competição nacional na temporada 2017/18. O próximo confronto entre os dois times será no sábado, dia 17, às 17h, no ginásio José Correa.
 
A força do conjunto foi o diferencial da vitória do Vôlei Nestlé diante do Hinode Barueri. Do saque ao ataque, passando pelo passe e bloqueio, todas as jogadores escaladas pelo técnico Luizomar corresponderam, especialmente no quesito dedicação. Tandara, uma vez mais, foi a maior pontuadora da partida, com 30 acertos, e conquistou o troféu VivaVôlei, na escolha dos telespectadores do Sportv, que transmitiu a partida ao vivo. As demais atacantes também foram eficientes: Mari Paraíba (14 pontos), Angela Leyva (12), Ninkovic (13) e Bia (9).
 
Tandara enalteceu o resultado, as companheiras e a torcida. "Foi uma partida muito dura, mas todas as nossas atletas corresponderam. Kika entrou bem, a Tássia também jogou muito. Carol e Fabíola são duas levantadoras de altíssimo nível. Enfim, todas estão de parabéns. Agora vamos lutar para conquistar a vaga na semifinal em Barueri, onde esperamos mais um confronto muito difícil", avaliou a oposta.
 
Vôlei Nestlé e Hinode Barueri reeditaram a final do Campeonato Paulista, em um duelo que já é considerado um clássico estadual. Com a partida deste domingo, as duas equipes se enfrentaram sete vezes na temporada 2017/18, com vantagem para o time de Osasco, que venceu cinco jogos, com direito à conquista do hexacampeonato estadual (vitória no golden set, com o José Liberatti lotado). Na Superliga, foram dois resultados positivos, ambos por 3 sets a 1. Os dois clubes também disputaram as quartas de final da Copa Brasil, com triunfo das comandadas de Luizomar, no ginásio osasquense.
 
O jogo – O Vôlei Nestlé deu um show de garra no primeiro set. Depois de um início difícil, quando ficou atrás do placar, chegando a ter desvantagem de 6 pontos,  até o empate no 19/19, com um bloqueio de Angela Leyva. A partir desse momento, a parcial ficou equilibrada, com os dois times se alternando na frente até que Bia conseguiu um ace para fazer 24/23. Na hora da decisão, Fabíola, com uma bola de segunda, surpreendeu a defesa adversária e fechou em 25/23. Além da força mental do time de Osasco, que não se entregou em nenhum momento, destaque para os 7 pontos de Tandara.
 
O Vôlei Nestlé voltou com tudo para o segundo set. Com três pontos de Leyva, abriu 6/3 e forçou Barueri a pedir tempo. Mas o jogo não estava fácil e após fazer 10/5, viu o adversário encostar no 10/9, empatar no 11/11 e virar. Porém, as comandadas de Luizomar mantiveram a cabeça no lugar para se manter no jogo, que passou a ser ‘lá e cá’. Tandara marcou três pontos seguidos para colocar as donas da casa na frente por 20/19. A oposta continuou sendo decisiva no 23/20 e 24/21. Porém, na hora de fechar, Barueri conseguiu equilibrar novamente as ações e, em uma final de parcial tensa, fechou em 30/28 para empatar a partida.
 
Tandara, que havia marcado nove pontos no segundo set, continuou descendo o braço no terceiro. A oposta virou duas bolas na saída de rede e conseguiu um bloqueio para colocar o Vôlei Nestlé na frente no 17/15. Angela Leyva usou a largadinha para abrir três pontos na reta final (21/18). Mas, novamente, as adversarias engrossaram na reta final e mativeram alto o nível de emoção no José Liberatti. Desta vez o final foi diferente. As donas da casa seguraram a pressão e, na base da garra e união, fecharam em 28/26 para retomar a vantagem na partida: 2 a 1.
 
Disposto a liquidar a fatura em 3 a 1, o Vôlei Nestlé voltou ligado para o quarto set. Carol Albuquerque, que entrou no lugar de Fabíola na parcial anterior, engatou uma boa sequência de saques e ajudou a colocar as donas da casa com uma vantagem de seis pontos (12/6). Bia manteve a vantagem ao derrubar uma bola de china no 16/10. Com o bloqueio funcionando com mais eficiência, especialmente com Mari Paraíba e Ninkovic, e boas defesas de Tássia, o time de Osasco chegou ao 24/17. O ponto final foi de Bia, no bloqueio: Vôlei Nestlé 25/17 e 3 sets a 1 na abertura das quartas de final.
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes
Curta - EA no Facebook