Sesc RJ vence o líder no tie-break e derruba o último invicto da Superliga

Equipe carioca esta de olho nos Playoffs / Foto: Assessoria de Imprensa/Praia ClubeEquipe carioca esta de olho nos Playoffs / Foto: Assessoria de Imprensa/Praia Clube

Minas Gerais - Em um uma partida que fez jus a um confronto de líderes, o Sesc RJ venceu o Dentil/Praia Clube nesta terça-feira, dia 27 de fevereiro, no tie-break, pela penúltima rodada do returno da Superliga. Depois de vencer os dois primeiros sets, o Sesc RJ cedeu o empate, mas se recuperou no tie-break e fechou a partida em 3 sets a 2, com parciais de 26/24, 25/18, 17/25, 16/25 e 15/6.
 
Apesar do resultado negativo para as donas da casa, o Dentil/Praia Clube garante o primeiro lugar na fase classificatória da competição, com 58 pontos, enquanto o Sesc RJ carimba a segunda colocação, com 54. Para as duas equipes, a última rodada do returno servirá apenas como preparação para os playoffs e para saber quais serão seus adversários na fase eliminatória da competição. A equipe carioca pegará o 7º. Colocado, e a mineira enfrentará o 8º.
 
A levantadora Roberta, eleita a melhor em quadra e, por isso, vencedora do Prêmio Viva Vôlei Cimed, destacou a capacidade de reação do time e a importância da vitória em cima do líder nessa fase da competição.
 
"É uma vitória muito importante, apesar dos altos e baixos da equipe durante a partida. Os dois primeiros sets foram muito bons; o terceiro e quarto set foram muito ruins, e a gente soube se recuperar no tie-break. É uma equipe que está em evolução, está buscando equilíbrio e a força do conjunto para poder entrar na fase decisiva que se aproxima numa forma melhor que esteve até agora", disse a camisa 12.
 
O último compromisso do Sesc RJ na fase classificatória da Superliga é na próxima sexta-feira, dia 2 de março, na Jeunesse Arena. A partida será um clássico dos últimos anos, contra o Vôlei Nestlé, terá transmissão ao vivo pelo SporTV a partir das 21h30.
 
O Jogo - O primeiro set começou equilibrado, com leve vantagem para as cariocas, até que Gabi erra um saque e cede o empate em 5/5 para as donas da casa. O Dentil/Praia Clube passou a frente, abriu dois pontos (8/6) e permitiu o empate em 9/9 depois de um ace de Roberta, que marcou ainda mais duas vezes de saque, obrigando o técnico Paulo Côco a pedir tempo aos 11/9.
 
No retorno, a partida voltou a se equilibrar com as equipes disputando ponto a ponto. Depois do empate em 15/15, o Sesc RJ assume a dianteira (18/15), cede o empate (19/19) e passa a alternar a vantagem na parcial, fechada pelo time carioca em 26/24.
 
O segundo set foi de domínio do Sesc RJ, que ficou atrás no placar apenas no 1/0 marcado em bloqueio de Fabiana em Peña. O Sesc RJ empatou, passou a frente e arrancou firme em direção à vitória abrindo 7 pontos de vantagem, em 14/7 depois de dois pontos de Roberta, de bloqueio e saque. O técnico Paulo Côco pediu tempo, mas não conseguiu corrigir os erros da sua equipe, que não conseguiu mais diminuir a diferença no marcador, que, ao final do set, registrou 25/18.
 
O terceiro set foi marcado pela reação da equipe mandante, que, após um início equilibrado, conseguiu abrir 4 pontos de vantagem, em 7/3. O Dentil/Praia Clube manteve a distância pequena, porém confortável em boa parte do set, até que Fawcett e Carla começaram a fazer a diferença no confronto. Em um ataque de Amanda, após inversão da levantadora Claudinha, a equipe mineira fez 21/15, dando praticamente por encerrado o set, que fechou em 25/17.
 
No quarto set, o confronto voltou a se equilibrar com as duas equipes se alternando à frente do placar até os 4/4. Foi quando o time da casa assumiu a frente no marcador e abriu cinco pontos de vantagem (15/10). Dispostas a buscar o empate na partida, o Dentil/Praia Clube impôs ritmo intenso e fechou o set nove pontos à frente, em 25/16.
 
O tie-break foi de domínio absoluto do Sesc RJ, que rapidamente abriu 5/1 e ampliou para 11/4, beneficiado por erros de ataque da oposta Fawcett, que se destacou positivamente ao longo de toda partida. Em situação delicada no tie-break, o técnico Paulo Côco pediu tempo, mas já era tarde para conter a equipe carioca, que fechou o set em 15/6.
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook